Acessar o conteúdo principal

Jean-Luc Mélenchon atrai esquerda insatisfeita com Hollande

Jean-Luc Mélenchon, candidato do Front de Gauche à eleição presidencial na França.
Jean-Luc Mélenchon, candidato do Front de Gauche à eleição presidencial na França. AFP PHOTO / KENZO TRIBOUILLARD

As últimas sondagens eleitorais que mostram que o presidente Nicolas Sarkozy encosta no seu rival socialista François Hollande no primeiro turno animam o debate dos jornais franceses neste sábado. Será que ainda dá para o presidente candidato à reeleição virar o jogo e vencer? Qual o peso do azarão de esquerda Jean-Luc Mélenchon?

Publicidade

Na edição deste sábado, o jornal Libération se interessa pelo outro nome da esquerda dessa corrida presdencial: Jean-Luc Mélenchon. Ele aparece com 10% das intenções de votos e reúne vários simpatizantes da esquerda que não estão seduzidos pelo discurso de Hollande. Amanhã, uma passeata em Paris deve reunir 30 mil militantes de Melanchon. Em editorial, o Libé relativiza o peso de Melanchon neste disputa eleitoral e lembra que ele é apenas o quinto colocado nas sondagens, mas destaca que seus eleitores podem ser importantes para Hollande no segundo turno.

Na manchete desse sábado, o jornal Le Figaro afirma que a confiança voltou entre Sarkozy e seus militantes. O motivo de tanto otimismo é a sondagem do instituto Opinion Way que mostra Sarkozy e Hollande empatados no primeiro turno com 27,5% das intenções de voto. Animado com o resultado, escreve o jornal, o presidente francês exclamou, pela primeira vez em um comício, que ele vai ganhar a eleição. A sondagem revela que, num eventual segundo turno, Hollande ganharia com 55% e Sarkozy ficaria com 45%. Mas, como 25% dos entrevistados não opinaram, a direita já sonha com um segundo mandato de Sarkozy.

Mesmo o Le Monde, de linha editorial de esquerda, afirma que a disputa está acirrada e que os militantes do UMP, partido de Sarkozy, acreditam terem invertido a tendência. Membros do partido socialista tentam manter o sengue frio e dizem que, apesar de apertada, a vitória de Hollande é uma possibilidade real. Na conquista pelos votos nessa reta final da campanha, o socialista aposta no corpo-a corpo e em viagens por toda a França.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.