Acessar o conteúdo principal
Haiti/Brasil

Novo comandante brasileiro da Minustah toma posse no Haiti

General Fernando Goulart, novo chefe da Missão de paz da ONU no Haiti.
General Fernando Goulart, novo chefe da Missão de paz da ONU no Haiti. ONU

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou nesta terça-feira o general brasileiro Fernando Rodrigues Goulart como o novo chefe militar da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, a Minustah. Goulart, de 53 anos,substitui outro general brasileiro, Luiz Ramos, cujo mandato chegou ao fim. Ramos estava na função no Haiti desde 2004.

Publicidade

Foi em Porto Príncipe, no Haiti, que foi realizada a cerimônia de passagem do cargo entre os dois generais, nesta terça-feira.

Fernando Goulart, o novo chefe militar da Minustah, já participou de missões em Moçambique e no Nepal e ocupou o cargo de  encarregado-sênior da Divisão de Europa e América Latina do Departamento de Manutenção das Operações de Paz da ONU, em Nova York.

A missão do novo comandante das forças de paz não é fácil: garantir a segurança e apoiar a população de um país mergulhado na miséria, além de continuar a ajudar na reconstrução de infraestruturas após o terremoto de 2010.

Goulart garantiu que manterá o alto desempenho dos boinas azuis no país.

O chefe diplomático das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti é o chileno Mariano Fernández.

Em outubro do ano passado, o Conselho de Segurança da ONU prorrogou por mais um ano a missão da Minustah no Haiti, mas reduziu seu contingente de militares e policiais de 12.500 para 10.600 homens. O Brasil é o país que tem mais militares no território.

A Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti , a MINUSTAH (sigla derivada do francês" Mission des Nations Unies pour la stabilisation en Haïti") foi criada pelo Conselho de Segurança da ONU em abril de 2004, com o objetivo de restaurar a ordem no Haiti, depois de um período de confrontos e a queda do presidente Jean-Bertrand Aristide.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.