Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Mediação do Irã na crise síria não seria bem vista pelos opositores do regime

Áudio 04:34
Campo de refugiados sírios de Gaziantep, mantido pela Cruz Vermelha turca. Os dados da resistência contam mais de 500 mortes entre os civis na Síria desde o início de abril.
Campo de refugiados sírios de Gaziantep, mantido pela Cruz Vermelha turca. Os dados da resistência contam mais de 500 mortes entre os civis na Síria desde o início de abril. REUTERS/Osman Orsal

Durante visita a Teerã nesta quarta-feira, o enviado especial da ONU e da Liga Árabe para Síria, Kofi Annan, cogitou a possibilidade de o Irã participar do processo de mediação para resolver a crise. As autoridades iranianas insistem em defender um prazo maior para Damasco cumprir as exigências do plano de paz e também promover as reformas internas no país. Um maior envolvimento do Irã não seria bem aceito pelos opositores do presidente Bashar al-Assad devido a proximidade entre os dois regimes. Mas a participação do Irã poderia manter um equilíbrio nas discussões já que outros países da região, especialmente a Arábia Saudita e o Catar, têm desempenhado um papel ativo no apoio aos rebeldes.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.