Acessar o conteúdo principal
Fato em Foco

Projeto sobre papel francês na escravidão percorre a França

Áudio 04:33
Imagem do filme "Africaphonie Héritage".
Imagem do filme "Africaphonie Héritage". DR

No dia 27 de abril de 1848, a França aboliu a escravatura, após fazer o tráfico de negros durante dois séculos. Esse comércio enriqueceu cidades portuárias como Nantes e La Rochelle. Expedições deixavam a França com mercadorias que eram trocadas por escravos na África, levados em seguida para as Antilhas e Américas, incluindo, claro, o Brasil.

Publicidade

Os navios voltavam à França novamente carregados de produtos coloniais, como açúcar, cacau e madeira. Doze milhões de africanos foram deportados pelos europeus entre a metade do século 17 até meados de 1850. No dia 10 de maio de 2001, a França reconheceu o tráfico negreiro como um crime contra a humanidade, incentivando programas escolares, pesquisas e ações culturais para divulgar esse período.

Nesse espírito, o programa “Volta da França da Memória” percorre, de hoje até o dia 25 de maio, algumas grandes cidades francesas, apresentando documentários da série "Africaphonie", de preservação da memória sobre o período escravocrata francês, com debates. Os jovens são o público-alvo. Conversamos com Modeste Ibrahim Sallah, documentarista, que participa do projeto.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.