Acessar o conteúdo principal
França/Comércio

Microsoft suspeita de sonegar imposto na França

Sede da Microsoft em Issy-les-Moulineaux, no oeste de Paris.
Sede da Microsoft em Issy-les-Moulineaux, no oeste de Paris. DR

Depois do controle fiscal em 28 de junho na filial francesa do gigante americano da informática, as suspeitas do Fisco francês parecem se confirmar. Microsoft teria emitido notas fiscais através de empresas estrangeiras para escapar do imposto de renda. Uma equipe de 67 inspetores de diversos setores fiscais e 30 oficiais da polícia judiciária participaram do controle.  

Publicidade

O juiz que autorizou a perquisição esclareceu que desde 2008 Microsoft desenvolve uma atividade comercial para clientes franceses, para o mercado francês, utilizando meios humanos e materiais da Microsoft France, situada na França. "No entanto, as declarações fiscais correspondentes não foram feitas na França", relatou.

A operação permitia à Microsoft escapar do imposto de empresas, que é 0% nos Estados de Washington ou Nevada, nos Estados Unidos, contra 33% na França. Além disso, a empresa também economizava na TVA - equivalente ao ICMS no Brasil, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

Esta não é primeira vez que a Microsoft cai nas malhas do Leão. Em outubro de 2007, no Equador, a empresa ficou fechada durante 7 dias por não enviar informações sobre pagamento de impostos desde fevereiro do mesmo ano.

A filial da Microsoft na França tem 1.700 empregados.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.