Acessar o conteúdo principal
Saúde

Estudo afirma que gema do ovo é tão nociva ao coração quanto o cigarro

Áudio 04:04
Gema do ovo consumida mais de três vezes por semana pode ser tão nociva ao coração quanto o cigarro.
Gema do ovo consumida mais de três vezes por semana pode ser tão nociva ao coração quanto o cigarro. Flickr/ kattebelletje

Comer uma boa omelete pela manhã, uma salada com um ovo ao meio dia e ainda aquele crepe ou bolo no início da noite. Pronto, eis aí o seu limite diário de ingestão da famosa gema do ovo. Segundo a equipe do doutor David Spencer, da Universidade Western Ontário, no Canadá, o colesterol presente na gema seria tão nocivo às artérias do coração quanto o cigarro. Cerca de 1200 pessoas foram analisadas e o estudiosos detectaram o acúmulo de placas de gordura no organismo dos pacientes, sobretudo daqueles com mais de 40 anos, acostumados a ter o ovo em seus cardápios regularmente. O bloqueio das artérias pela gordura do mal colesterol pode causar infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral, o AVC.Rico em ômega 3, em vitaminas e anti-oxidantes, o ovo tem tudo para ser benéfico. O problema aparece quando alguém o ingere mais de três vezes por semana. O jornalista suíço Patrick Staumann, de 48 anos, tem tudo para fazer parte do grupo de risco de pessoas que consomem o ovo mais do que o recomendado. Ex-fumante e com um histórico de pessoas com colesterol alto na família, ele se assusta com o alerta feito pelo estudo canadense. O cardiologista Carlos Costa Magalhães, presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo lembra que, mesmo assim, não é preciso retirar definitivamente o ingrediente do cardápio.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.