Acessar o conteúdo principal
Saúde

Milhares de turistas podem ter contraído vírus mortal em parque americano

Áudio 03:53
Fotografia do Hantavírus em amostras coletadas no sangue de visitantes do Parque de Yosemite.
Fotografia do Hantavírus em amostras coletadas no sangue de visitantes do Parque de Yosemite. REUTERS/Cynthia Goldsmith/CDC/Handout

Cerca de dez mil pessoas que passaram pelo Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia, correm o risco de ter contraído um vírus mortal, o Hantavírus. Ele é transmitido pela saliva, urina e fezes dos ratos e pode provocar uma grave infecção pulmonar. O alerta foi dado pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças, o CDC, órgão de saúde dos Estados Unidos. O parque de Yosemite, muito popular no país, é o destino de centenas de famílias americanas e estrangeiras para passar as férias. Segundo o CDC, as pessoas que passaram pelo acampamento Curry Village, dentro do parque, entre os dias 10 de junho e 24 de agosto, podem desenvolver o Hantavírus nas próximas seis semanas. Um terço dos pacientes detectados com o vírus não resistem. O professor Pierre Carli, chefe do SAMU, o serviço de emergência francês, lembra quais são os principais sintomas causados pelo Hantavírus e as formas de contaminação e tratamento. Apesar do grande número de possíveis contaminados nos Estados Unidos, ele diz que não existe razão para pânico.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.