Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Entre protestos e austeridade, Embraer se implanta em Portugal

Áudio 03:19
Manifestantes da região do Alentejo protestam contra o governo de Cavaco Silva, diante das f ábricas da Embraer em Évora.
Manifestantes da região do Alentejo protestam contra o governo de Cavaco Silva, diante das f ábricas da Embraer em Évora. Letícia Constant

Enviada especial a ÉvoraNa sexta-feira, a cerimônia de inauguração das duas fábricas da Embraer na cidade portuguesa de Évora, no Alentejo, foram marcadas pelo clima de austeridade e crise financeira que assolam o país. O discurso do presidente Anibal Cavaco Silva deixou claro que Portugal precisa do exterior para se recuperar e assegurar o seu futuro. Em meio à pompa da abertura das usinas, cerca de 200 manifestantes gritavam slogans de protesto contra a política do atual governo. Os sindicalistas esperam que o construtor aeronáutico brasileiro cumpra suas promessas de criar entre 400 e 600 empregos nos próximos três anos. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.