Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Inquérito aponta abuso de força policial em morte de brasileiro na Austrália

Áudio 04:28
Reprodução de vídeo de câmera de segurança com imagem do estudante Roberto Laudísio Curti, 21, morto em Sydney
Reprodução de vídeo de câmera de segurança com imagem do estudante Roberto Laudísio Curti, 21, morto em Sydney REUTERS

O inquérito sobre a causa da morte de Roberto Laudisio Curti, o estudante brasileiro de 21 anos, morto na madrugada do domingo 18 de março após ser atingido por disparos de pistola elétrica taser durante perseguição policial, entra na segunda e última semana. Nesta segunda-feira, um policial admitiu que lançou o spray de pimenta a 10 centímetros do rosto de Roberto, ao contrário dos 60 centímetros prescritos pelo regulamento da própria polícia australiana.Outros depoimentos revelam ainda que o estudante brasileiro havia consumido uma pequena quantidade de LSD no dia da morte. Após perambular pelas ruas de Sydney descalço e sem camisa sob o efeito da droga, ele roubou dois pacotes de biscoito em uma loja de conveniência. A polícia foi chamada pelo dono da loja e uma violenta perseguição policial se seguiu resultando na morte do jovem. Luciana Fraguas, correspondente da RFI na Austrália, está acompanhando o inquérito que é aberto ao público e traz as últimas novidades sobre o caso no programa Linha Direta.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.