Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Retorno de Berlusconi provoca crise política na Itália

Áudio 04:09
Silvio Berlusconi (à esq.) e o premiê Mario Monti em Roma, no dia 16 de novembro de 2012.
Silvio Berlusconi (à esq.) e o premiê Mario Monti em Roma, no dia 16 de novembro de 2012. AFP / ALBERTO PIZZOLI

O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, anunciou no último sábado que renunciará após a aprovação da Lei de Orçamentos. Com isso, as eleições legislativas no país serão antecipadas para fevereiro. A demissão de Mario Monti foi provocada pelo ex-premiê Silvio Berlusconi. Ele decidiu se candidatar novamente para chefiar o país e obrigou seu partido, o Povo da Liberdade, a retirar o apoio ao atual governo. A correspondente da RFI em Roma, Gina Marques, explica neste programa quais são as razões por trás da volta de Berlusconi à arena política. Economista e ex-comissário europeu, Monti havia sido nomeado à frente de uma equipe de tecnocratas para evitar que a Itália tivesse o mesmo destino que a Grécia. Ele conseguiu recuperar a credibilidade do país no exterior, um capital de confiança que corre o risco de desaparecer com a volta de Berlusconi. Tanto que o anúncio da demissão de Monti fez com que as principais bolsas europeis abrissem no vermelho nesta segunda-feira. Segundo a jornalista Gina Marques, Monti estaria cotado para ser o próximo presidente da Itália.Clique em "Ouvir" para ter mais detalhes sobre a crise política na Itália.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.