Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Primeiro Natal na Palestina reconhecida como Estado é celebrado com euforia

Áudio 04:10
O patriarca de Jerusalém carrega a estatueta do Menino Jesus durante a Missa de Natal na Igreja de Belém.
O patriarca de Jerusalém carrega a estatueta do Menino Jesus durante a Missa de Natal na Igreja de Belém. REUTERS/Abed Al Hashlamoun/Pool

O natal de 2012 está sendo celebrado com euforia na Terra Santa por milhares de fiéis e peregrinos do mundo inteiro. Apesar do constante conflito entre israelenses e palestinos, o número de visitantes em cidades santas como Belém e Jerusalém bate recordes. O reconhecimento da Palestina como Estado observador da ONU reflete nas comemorações.Ontem, o principal clérigo católico na Terra Santa, o patriarca latino de Jerusalém, Fuad Twal, fez questão de falar de política na procissão anual de fiéis de Jerusalém até Belém e na Missa do Galo, à meia-noite, na Igreja da Natividade. Ele disse que, apesar da euforia, este Natal marca não só o nascimento de Jesus como também “o nascimento do Estado da Palestina”. Esse também foi o primeiro Natal celebrado na Igreja da Natividade, desde que o local onde Jesus nasceu e berço do cristianismo se tornou Patrimônio Mundial Humanidade. Ouça no LInha Direta as explicações da correspondente da RFI em Israel, Daniela Kresh.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.