Acessar o conteúdo principal
Fato em Foco

Índia se mobiliza para combater violência sexual

Áudio 04:55
Manifestação em Nova Délhi reuniu milhares de indianas contra a violência praticada contra mulheres em seu país.
Manifestação em Nova Délhi reuniu milhares de indianas contra a violência praticada contra mulheres em seu país.

O estupro coletivo da estudante indiana de 23 anos morta cerca de quinze dias depois da agressão do dia 16 de dezembro, em um ônibus de Nova Délhi, chocou a Índia e provocou uma onda de protestos diários no país. Milhares de mulheres, estudantes e membros de associações em defesa dos direitos humanos saíram as ruas em diferentes cidades para pedir justiça e denunciar a violência contra a mulher.Para muitos o crime foi a gota d'água em uma sociedade, onde os índices de violência sexual são alarmantes, a cada 21 minutos uma mulher é vítima desse tipo de agressão, de acordo com o governo. Em entrevista à RFI, o Arcebispo de Vasai, na Índia, Dom Felix Machado e Kamala Marius, especialista do Instituto Francês da cidade indiana de Pondichéry, e autora do livro "Desigualdade de gênero na Índia: por uma geografia feminista pós-colonial", afirmam que o caso foi um divisor de águas, mas só uma real mudança de consciência, justiça e educação podem melhor as condições da mulher na sociedade indiana.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.