Acessar o conteúdo principal
França./Educação

Interesse pelo português do Brasil é debatido na Expolangues, em Paris

No estúdio da RFI na Expolangues, os convidados Ronaldo Vieira, da Unesco (sentado, à esq.), o professor Bião (de costas)e os jornalistas Elcio Ramalho, ao microfone, e Leticia Constant.
No estúdio da RFI na Expolangues, os convidados Ronaldo Vieira, da Unesco (sentado, à esq.), o professor Bião (de costas)e os jornalistas Elcio Ramalho, ao microfone, e Leticia Constant. RFI

De 6 a 9 de fevereiro, no Parque de Exposições de Versalhes, em Paris, acontece a Expolangues 2013, o grande encontro internacional de professores de línguas. Nesta edição, que tem a participação de 80 países, tem como tema central "O desafio das tecnologias digitais no ensino". A redação brasileira de Rádio França Internacional organizou um debate para analisar esse aumento de interesse pelo português do Brasil.

Publicidade

Hoje, no mundo, cada vez mais pessoas se interessam em aprender o português do Brasil. As motivações são muitas: Copa do Mundo de 2014, Olimpíadas em 2016, ferramenta para negócios, atração pela cultura do país, admiração por nossos escritores, preparação de uma viagem...

Mas seja qual for a razão, uma coisa é certa: existe um interesse crescente pela nossa língua e a feira Expolangues deste ano foi uma boa oportunidade para a redação brasileira de RFI organizar um debate sobre o assunto. Participaram o professor professor Lamartine Bião, da Associação Bião, que se dedica há 15 anos ao ensino do português para os franceses, e o diplomata Ronaldo Vieira, representante do Brasil na Unesco e responsável pelos temas ligados à área da Educação.

O professor Bião também apresentou a segunda edição de sua Gramática Ativa 1 e Ronaldo Vieira explicou os fundamentos do programa "Vamos falar português", encontro mensal na Unesco em torno do nosso idioma.

Clique abaixo para ouvir o debate completo:

 

 

 

 

   Estados Unidos

A  terra do Tio Sam também registra um aumento relevante de alunos de português do Brasil. Para citar um exemplo, na Universidade de Georgetown, uma das mais conceituadas do país, o ensino da nossa língua dobrou nos últimos anos. O mesmo fenômeno acontece em outras universidades pelos Estados Unidos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.