Acessar o conteúdo principal
França

Estudo de línguas ajuda reinserção social de presos em Marselha

Áudio 04:27
Nelson Pellegrini acompanha a formação dos detentos de Marselha.
Nelson Pellegrini acompanha a formação dos detentos de Marselha. LC

O estudo das línguas abre as portas para acedermos a outras culturas e nos comunicarmos. Mas as línguas também podem ser preciosas ferramentas para a reinserção social de pessoas que cumprem penas de prisão.Neste programa, conversamos com Nelson Pellegrini, responsável pelos cursos de línguas estrangeiras para detentos do Centro Penitenciário Les Baumettes, em Marselha, no sul da França.Nelson explica que os idiomas mais solicitados pelos presos são o inglês, o árabe, o italiano e o espanhol. Há também uma formação especial de francês para os estrangeiros detidos que não conhecem o idioma, uma iniciativa que acaba repercutindo de forma positiva quando deixam a penitenciária. "Certamente eles sairão daqui mais preparados do que entraram", reflete Pellegrini, que cita como exemplo uma brasileira que foi presa sem falar nada de francês e no fim do mês vai prestar exame para passar a um nível superior do estudo da língua. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.