Acessar o conteúdo principal
Cúpula da Liga Árabe

Países árabes obtêm o direito de armar a rebelião síria

O líder do movimento da oposição síria,  Ahmad Moaz Al-Khatib, durante a Cúpula da Liga Árabe em Doha, no Catar, nesta terça-feira.
O líder do movimento da oposição síria, Ahmad Moaz Al-Khatib, durante a Cúpula da Liga Árabe em Doha, no Catar, nesta terça-feira. Reuters

A Liga Árabe anunciou nesta terça-feira à noite que cada um de seus estados membros têm o direito de fornecer ajuda militar à rebelião síria contra o regime de Bashar al-Assad. A resolução foi tomada hoje durante a Cúpula da Liga Árabe em Doha, no Catar.

Publicidade

A decisão determina que “cada estado membro tem o direito de fornecer, de acordo com sua vontade, todos os meios de autodefesa, inclusive militar, para apoiar a resistência do povo sírio e do Exército Sírio Livre”. Os participantes da cúpula estabeleceram que a resolução visa apoiar a organização rebelde Coalizão Nacional até a organização de eleições e a formação de um novo governo na Síria.

A bandeira da rebelião síria substituiu hoje a do regime de Bashar al-Assad na sala onde acontece o encontro anual dos chefes árabes. O líder do movimento de oposição, Ahmad Moaz Al-Khatib, e o primeiro-ministro eleito para um governo provisório, Ghassam Hitto, são os representantes oficiais da Síria no evento.

A Coalizão Nacional foi reconhecida como uma legítima organização representante do povo sírio por dezenas de países e organizações internacionais. O Catar foi a nação que mais fez pressão para ceder a cadeira da Síria, suspensa ao regime de Damasco desde 2011, à Coalizão Nacional.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.