Acessar o conteúdo principal
Holanda/Realeza

Rainha Beatrix abdica e Willem-Alexander é o novo rei da Holanda

O novo rei da Holanda, Willem-Alexander (esq), ao lado de sua mãe, a princesa Beatrix (centro) e de sua esposa (dir), a rainha Maxima, durante sua posse em Amsterdam, nesta terça-feira.
O novo rei da Holanda, Willem-Alexander (esq), ao lado de sua mãe, a princesa Beatrix (centro) e de sua esposa (dir), a rainha Maxima, durante sua posse em Amsterdam, nesta terça-feira. REUTERS/Paul Vreeker

Os holandeses vivem um dia de festa com a coroação do novo monarca da família real Orange-Nassau. Após 33 anos de reinado, a rainha Beatrix abdicou oficialmente esta manhã em favor de seu filho mais velho, Willem-Alexander, que se tornou o mais jovem soberano da Europa.

Publicidade

Casado com a argentina Máxima, agora rainha da Holanda, o príncipe herdeiro sobe ao trono holandês como rei Guilherme IV. Ele se tornou o mais jovem rei da Europa, com 46 anos, e será o primeiro homem a subir no trono desde 1890, já que três rainhas e uma regente o antecederam. A nova herdeira é agora a filha mais velha do casal real, a princesa Catharina-Amalia, de 9 anos.

No sermão que proferiu nesta tarde, diante das duas câmaras do Parlamento, o rei jurou respeito à Constituição e prometeu "proteger os direitos de todos dos residentes da Holanda". Ele também agradeceu sua mãe, pela educação recebida e por seu reinado, que durou 33 anos. "Cada monarca tem sua própria tarefa a cumprir", disse Willem, acrescentando que cada reinado é diferente e obedece à conjuntura do momento.

Beatrix assinou o ato de abdicação por volta das 10 horas da manhã (horário local). O mesmo documento foi ratificado por Willem, sua esposa e representantes do governo holandês, entre eles, o primeiro-ministro Mark Rutte. Muito emocionada, Beatrix declarou “dar lugar a uma nova geração”.

A coroação de Willem-Alexander é vista como uma nova fase na Holanda, que vem tentado separar cada vez mais a monarquia da vida política. Em 2012 a rainha não designou um mediador para participar da formação da coalizão do governo, um fato inédito. Agora, pela primeira vez na história do país, o novo rei não terá nenhum papel político oficial, mesmo se continuará recebendo o primeiro-ministro em consultas diárias. O novo soberano cultiva uma imagem informal e já disse que prefere não ser chamado de “vossa majestade”.

Dia de festa

O evento é celebrado por milhares de holandeses, muitos deles vieram do interior do país e dormiram no local da cerimônia para reservar o seu lugar. Cerca de 25 mil pessoas estão reunidas na praça do Dam, no centro de Amsterdam, para ouvir o discurso do rei. O evento está sendo transmitido em telões e acompanhada pela multidão que vibrou com as imagens de Beatrix e se emocionou com a homenagem de despedida da rainha.

Em meio às bandeiras cor de laranja, da Holanda, também são vistas bandeiras da Argentina. Em uma delas, um espectador escreveu: “Obrigada Holanda por amar Máxima e confiar na nova rainha”.

Vários eventos serão realizados durante a noite de terça-feira para marcar a coroação. Além dos shows e festas em discotecas, cerca de 50 artistas holandeses vão cantar a “Canção para o rei”, composta especialmente para a ocasião. A música, aliás, chegou a ser criticada por sua letra simplista e a mistura de ritmos populares e rap. Apesar das críticas, espera-se que 17 milhões de holandeses em todo o país entoem a canção.

A família real holandesa desfruta de uma alta taxa de popularidade. Mesmo assim, os poucos opositores à monarquia também devem estar presentes no evento vestindo roupas brancas em forma de protesto contra o sistema.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.