Acessar o conteúdo principal
Saúde

Novo remédio diminui desconforto da inseminação artificial

Áudio 04:03
Corifolitropina alfa substitui injeções diárias por dose que dura até sete dias
Corifolitropina alfa substitui injeções diárias por dose que dura até sete dias D.R.

Um novo remédio produzido nos Estados Unidos e que acaba de ser liberado para comercialização no Brasil e à Europa promete reduzir o desconforto das mulheres que se submetem a tratamentos para engravidar. Como tem efeito prolongado, a corifolitropina alfa substitui as injeções diárias de medicamentos para estimular a produção de óvulos. Isso acaba com o incômodo de ter que se deslocar todos os dias para tomar as picadas, além de ser um alívio pra quem tem medo de agulha. 

Publicidade

Mas pouquíssima gente tem medo de agulha, conta à reportagem o ginecologista Ricardo Baruffi, do Centro de Reprodução Humana Prof. Franco Junior. As principais preocupações das mulheres são de ordem financeira e psicológica.

Luiz Fernando Dale, diretor científico do Centro de Medicina da Reprodução do Rio de Janeiro (CEMERJ) diz que a droga precisa ser testada na prática, antes que se possa ter dimensão dos seus efeitos. Para Hitomi Miura Nakagawa, que integra a diretoria do Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida, a receita do novo medicamento terá de ser extremamente criteriosa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.