Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Ensino em inglês em universidades francesas provoca polêmica

Áudio 04:45
Atualmente 11% dos cursos das universidades francesas já são totalmente ministrados em inglês
Atualmente 11% dos cursos das universidades francesas já são totalmente ministrados em inglês

Quem diria que na Sorbonne, uma das mais antigas e tradicionais universidades do mundo, o francês poderia dar lugar ao inglês como idioma falado em sala? Pois isso pode se tornar realidade com a nova lei do Ensino Superior, que acaba de ser aprovada pelo Parlamento francês. O artigo mais polêmico autoriza o uso do inglês como idioma principal em cursos de mestrado e doutorado.Defensores desse modelo argumentam que o inglês é a língua internacional quando se trata de pesquisa. Quem é contra acredita que, ao abrir mão do próprio idioma, a França pode perder influência internacional na produção do conhecimento. Mas, a nova lei autoriza o que já é prática em diversas universidades. Segundo números oficiais recentes, uma a cada quatro universidades francesas já oferece parte da formação em inglês e 11% dos cursos são totalmente ministrados em inglês. A professora universitária Andréa Senff, que está na França para um pós-doutorado na área de bioquímica e biologia celular e a professora titular de sociologia na Universidade de Toulouse Angelina Peralva comentam a polêmica.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.