Acessar o conteúdo principal
Cultura

O pop de Roy Lichtenstein em retrospectiva em Paris

Áudio 09:51
"Whaam!", 1963, de Roy Lichtenstein.
"Whaam!", 1963, de Roy Lichtenstein. Estate of Roy Lichtenstein New York / ADAGP, Paris, 2013

Depois de Chicago, Washington e Londres, chega a Paris a retrospectiva do artista americano Roy Lichtenstein, uma das figuras de ponta do movimento pop, ao lado de Andy Wahrol. A exposição acontece no Centro Georges Pompidou, o Beaubourg. Considerado um dos grandes artistas da segunda metade do século 20, o trabalho de Lichstein tem marcas registradas.

Publicidade

Ele começou com paródias gigantes de quadrinhos como de Mickey e Pato Donald. Depois vieram outros quadrinhos com momentos de ação, explosões onomatopeicas e mulheres glamourosas em desespero. As cores eram sempre básicas, como azul, vermelho, amarelo, preto e as vezes, verde. Lichtenstein explorou técnicas gráficas da publicidade, como os pontos uniformes em uma determinada área para criar impressão de cor ou ilusão de ótica.

Com seu estilo próprio, Roy Lichtenstein também revisitou grandes clássicos, como Van Gogh, Picasso, Matisse e Mondriaan. Ele também reproduziu paisagens tradicionais chinesas e criou nus femininos. A retrospectiva de Roy Lichtenstein traz 140 obras, sendo 46 esculturas, além de pinturas inéditas.

É uma ótima oportunidade para descobrir um artista formal, muito mais obcecado pela linha, pelas cores do que pelo tema em si. A mostra fica em cartaz em Paris até o dia 4 de novembro.
 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.