Acessar o conteúdo principal
Oriente Médio

Israel planeja referendo sobre processo de paz com palestinos

O premiê israelense Benjamin Netanyahu em uma entrevista em Israel.
O premiê israelense Benjamin Netanyahu em uma entrevista em Israel. REUTERS/Baz Ratner

O governo israelense aprovou neste domingo um projeto de lei que pretende submeter à consulta popular pontos do acordo de paz com os palestinos. O comunicado foi emitido hoje pelo gabinete do premiê israelense Benjamin Netanyahu.

Publicidade

De acordo com o projeto de lei, “qualquer acordo passível de ser concluído nas negociações será submetido a um referendo”, informa o comunicado. “É importante que, para tais decisões históricas, cada cidadão vote diretamente sobre o futuro do país”, declarou o premiê israelense.

O referendo seria uma etapa importante do processo de paz, mas é também um aceno à ala à direita do governo que teme o teor das concessões que serão necessárias para que as conversas com os palestinos avancem.

Um relatório da reunião da equipe do governo de Israel afirma que o projeto de referendo é “urgente e importante”. O gabinete de Netanyahu informou ainda que deve pressionar o Parlamento para que a legislação seja aprovada o mais rapidamente possível.

Do lado palestino, um dos negociadores declarou que as conversas do processo de paz, estagnadas há três anos, devem ser retomadas nesta terça-feira em Washington. Israel não confirmou a informação.

Também neste domingo, o premiê tenta obter o aval para a libertação de 104 prisioneiros palestinos. Essa negociação também é uma das etapas do acordo de paz. A imprensa israelense disse que o projeto de lei do referendo deve ser encaminhado nesta semana aos parlamentares para uma primeira leitura.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.