Acessar o conteúdo principal
Fato em Foco

Brasil compete pelo Urso de Ouro de Berlim com “Praia do Futuro”

Áudio 05:23
Cena do filme Praia do Futuro com Karim Ainouz
Cena do filme Praia do Futuro com Karim Ainouz DR

Com “Praia do Futuro”, de Karim Ainouz, o Brasil volta à competição do Urso de Ouro da Berlinale, principal prêmio do festival de cinema de Berlim, um dos mais importantes do mundo, que acontece de 6 a 16 de fevereiro na capital alemã. No papel principal está Wagner Moura, o capitão Nascimento de “Tropa de Elite”, de José Padilha, que levou o Urso de 2008. Antes, o Brasil ganhou o prêmio principal com “Central do Brasil”, de Walter Salles, em 1998.

Publicidade

“Praia do Futuro” contra a história de um jovem de 18 anos que deixa Fortaleza para ir atrás do irmão mais velho, que anos antes foi para Berlim e não deu mais notícias. “É um relato de separação e sobre as perspectivas do futuro”, explica Karim Ainouz, em entrevista exclusiva à Rádio França Internacional.

A ideia da trama para o quinto longa do cineasta nasceu após uma série que ele filmou em São Paulo para a HBO brasileira. “Veio uma vontade de escrever sobre lugares pelos quais eu tenho muito carinho, como o lugar onde nasci, Fortaleza, e a praia do Futuro, perto do bairro onde cresci”, conta Karim.

Separação, reinvenção

O diretor fala que o filme “trata da separação de dois irmãos – eu sou filho único e sempre imaginei como seria ter um irmão”. Ele acrescenta que a história também é muito inspirada em Berlim, onde se passa grande parte da trama: “é uma cidade que ficou muito tempo separada e, desde a reunificação, ela vem se reinventando - e o filme é uma expressão íntima desse estado de coisas maiores, sobre o futuro, sobre o porvir, sobre o que acontece após o reencontro de duas pessoas...”.

Nos papéis principais de “Praia do Futuro” estão Wagner Moura (o capitão Nascimento, de “Tropa de Elite”), Clemens Schick e Jesuíta Barbosa. Entre os outros longas de Karim Ainouz estão “Madame Satã” e “O Céu de Suely”.

Experimentação

Na mostra Fórum, dedicada a filmes mais experimentais, foi programado o documentário “Castanha”, do gaúcho Davi Pretto. O filme segue a trajetória de José Carlos, ator transformista, figura famosa do cenário artístico alternativo de Porto Alegre.

Outros dois filmes brasileiros vão ser exibidos na mostra Panorama: “Hoje eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro, e “O Homem das Multidões”, de Cao Guimarães e Marcelo Gomes.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.