Acessar o conteúdo principal
Portugal/Economia

Turismo em Portugal bate recorde histórico em 2013 e equilibra economia

Imagem do centro histórico de Lisboa, um dos pontos mais frequentados pelos turistas estrangeiros.
Imagem do centro histórico de Lisboa, um dos pontos mais frequentados pelos turistas estrangeiros. Turismo de Portugal

O turismo em Portugal teve um ano recorde em 2013, graças aos estrangeiros. O interesse dos visitantes ajudou no combate à crise que afeta o país, obrigado a se submeter às rígidas exigências da chamada troika - Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia - que têm revoltado a população devido aos sacrifícios, baixa de salários e benefícios.

Publicidade

O ministro da Economia português, Antonio Pires de Lima, declarou que 2013 foi um ano decisivo para a retomada econômica de Portugal. "O recorde foi batido em número de turistas e de reservas de hotel".

No total, 14,4 milhões de turistas se hospedaram nos hotéis portugueses, 4,2% a mais do que em 2012. Cerca de 58% dos clientes eram estrangeiros; já os portugueses, bastante afetados pela crise, viajaram menos pelo seu país, registrando uma baixa de 0,9%. No total, os hotéis registraram 14,4 milhões de diárias no ano passado, uma alta de 5,2%.

Franceses gastaram mais

Lisboa, a região do Algarve, no sul, e a Ilha da Madeira  foram os destinos preferidos dos visitantes. Britânicos, espanhóis e alemães foram os mais numerosos a viajar pelo país, porém, os franceses são os que indicaram maior poder aquisitivo, tendo gasto 1,5 bilhão de euros nas terras lusitanas. No total, os turistas desembolsaram 9 bilhões de euros em 2013.

Balança comercial e empregos

Para o governo português, os índices históricos registrados sustentaram a balança comercial do país em um contexto particularmente difícil.O setor também ajudou a reduzir a taxa de desemprego: dos 128 mil postos de trabalho criados em Portugal durante os nove últimos meses de 2013, cerca de 26 mil foram gerados pelo turismo.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.