Acessar o conteúdo principal
Copa do Mundo/Estádios

Valcke visita Arena da Amazônia e diz que estádio é “fantástico”

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, observa as obras do estádio da Amazônia neste domingo (16).
O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, observa as obras do estádio da Amazônia neste domingo (16). REUTERS/Bruno Kelly

A quatro meses do início da Copa do Mundo, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, visitou a Arena da Amazônia neste domingo (16) e elogiou a obra. O estádio de Manaus vai receber quatro jogos na primeira fase da Copa e foi construído especialmente para o evento. Até terça-feira, Valcke confere ainda o andamento das obras em Brasília e em Porto Alegre.

Publicidade

"Há um ano eu não achei que Manaus estaria pronta para o Mundial. Mas hoje posso dizer que o projeto de Manaus é um dos melhores e é fantástico", elogiou Valcke.

O projeto, porém, foi alvo de muita polêmica. Durante a construção da Arena da Amazônia, três operários morreram. Na visita de ontem, Valcke evitou tocar nesse assunto e também não quis comentar sobre os atrasos na Arena da Baixada, em Curitiba.

A obra é a mais atrasada do Mundial e, por isso, a Fifa ameaçou excluir o estádio do calendário de competições da Copa. Mas Valcke se limitou a dizer que só falará do assunto nos próximos dias.

Danos estruturais em MT

A agência de notícias Reuters publicou uma matéria neste domingo sobre um relatório obtido com exclusividade que aponta que o estádio que deve receber jogos da Copa do Mundo em Cuiabá, a Arena Pantanal, apresenta “danos estruturais”. Um incêndio durante a construção em outubro resultou em falhas na estabilidade global da obra.

O documento foi elaborado pelo Ministério Público do Estado do Mato Grosso e entregue em dezembro para a agência estatal que supervisiona a construção do estádio, a Secopa (Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo de 2014).

“Ressalta-se que a perda de resistência destes elementos podem comprometer a estabilidade global desta construção. (...) Recomenda-se, fortemente, que seja verificada, por meio de ensaios, os reais danos sofridos pela estrutura. (...) O concreto foi completamente desfragmentado”, diz o relatório.

Uma inspeção do local atingido pelo fogo deve ser realizada nesta quinta-feira (20). Para a Reuters, os promotores disseram esperar que a divulgação sobre o estado da Arena Pantanal estimule as autoridades a serem mais “cooperativas e transparentes”.

Embora tenha realizado inspeções recentes na obra, a Fifa declarou não ter conhecimento dos danos estruturais causados pelo incêndio. Já funcionários do governo do Mato Grosso insistem que o fogo não prejudicou as obras em Cuiabá. De acordo com uma mensagem da Secopa enviada neste sábado à Reuters, “todos os reparos necessários no local atingido pelo fogo já foram feitos”.

Em comunicado, a Secopa informou que foram realizados testes de carga concentrada e ensaios de resistência das estruturas da Arena Pantanal, o que garantiu aos construtores do estádio a segurança da obra.

Um inspetor independente fará uma análise dos possíveis danos estruturais nesta segunda-feira. A porta-voz da Fifa, Delia Fisher garantiu à agência de notícias que o inspetor também realizará um relatório para a Fifa e para as autoridades brasileiras.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.