Acessar o conteúdo principal
Populismo

Nigel Farage, o carismático líder do partido 'eurocético' britânico Ukip

O britânico Nigel Farage dirige o partido eurocético Ukip desde 2010.
O britânico Nigel Farage dirige o partido eurocético Ukip desde 2010. Reuters/Francois Lenoir

O Ukip (United Kingdom Independence Party), dirigido pelo eurodeputado britânico Nigel Farage, lidera a campanha no Reino Unido com 30% a 40% das intenções de voto, à frente dos trabalhistas e dos conservadores. O partido atrai um eleitorado com baixo nível de educação e qualificação profissional, as chamadas classes operárias vítimas da crise, que se sentem abandonadas pelos partidos tradicionais.

Publicidade

Farage já é integrante do Parlamento Europeu. "Eurocético" declarado, ele qualifica a união monetária europeia de "um desastre", mesmo com seu país fora da zona do euro. Sorridente, acessível, adepto de frases de efeito que criam impacto na mídia, o líder independentista afirma ter dois objetivos nessas eleições: vencer a votação no Reino Unido e provocar um terremoto na política britânica.

“Vamos mostrar que os britânicos estão fartos dessas decisões absurdas da União Europeia. Nós não detestamos a Europa, nós adoramos nossos vizinhos. Queremos manter relações comerciais e de cooperação com eles, mas não queremos ser governados por instituições estranhas em Bruxelas, com uma bandeira e um hino que não defendemos, e um presidente que sequer sabemos o nome”, disse Farage em recente entrevista na Inglaterra.

Como outros partidos "eurocéticos" europeus, o Ukip faz sucesso quando ataca os imigrantes. O partido faz campanha para limitar a entrada de estrangeiros no Reino Unido, incluindo os europeus, acusados de tirar o emprego de cidadãos britânicos. O combate ao livre trânsito de cidadãos nos 28 países do bloco é o principal fator de crescimento de intenções de voto no partido. Farage também quer o Reino Unido fora da União Europeia.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.