Acessar o conteúdo principal
Artigo

Sarkozy defende União Europeia e critica falta de liderança política

Capa da revista semanal Le Point.
Capa da revista semanal Le Point.

O debate sobre as eleições europeias, no próximo domingo, ganhou um ator de peso nesta quinta-feira (22). O ex-presidente Nicolas Sarkozy publica um longo artigo na revista francesa Le Point e no jornal alemão Die Welt defendendo a Europa. Os franceses vão às urnas no dia 25 para eleger os deputados do país no Parlamento Europeu.

Publicidade

Nicolas Sarkozy propõe reformas profundas na União Europeia, mas continua um pró-europeu convicto. No longo artigo publicado na França e Alemanha, o ex-presidente conservador defende a criação de uma grande zona econômica franco-alemã atuando como força motora do bloco. Também prega um rígido controle da imigração, o tema predileto dos "eurocéticos" e extremistas de direita. Sarkozy reconhece que "imigração zero é uma ilusão", mas propõe uma reformulação completa do Tratado Schengen de livre circulação de pessoas entre os países europeus.

Ciente do espaço que o partido de extrema-direita Frente Nacional conquistou no eleitorado conservador − cotado para se tornar a primeira força política da França no Parlamento Europeu, à frente de seu partido (UMP) −, Sarkozy ataca a principal proposta da rival Marine Le Pen. "Querer a destruição da União Europeia é uma ameaça à paz. Nosso continente foi o lugar do mundo em que as pessoas mais se odiaram, se destruíram, se mataram. Só pelos últimos 70 anos de paz, a União Europeia deveria receber um apoio vibrante", destaca Sarkozy.

O ex-presidente diz compreender a angústia dos franceses em relação ao futuro, mas acha injusto culpar a União Europeia pela crise atual, quando na sua opinião "o que falta é liderança política". Ele não cita o socialista François Hollande, mas o recado é para o atual presidente, que tem menos de 20% de aprovação e é visto nos países vizinhos como um líder que enfraquece a França na União Europeia. Os socialistas caminham para mais uma derrota nas eleições de domingo, apontados em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.