Acessar o conteúdo principal
União Europeia

Grupo de centro-direita PPE vence eleição do Parlamento Europeu

Antonis Samaras, primeiro-ministro da Grécia, votou neste domingo.
Antonis Samaras, primeiro-ministro da Grécia, votou neste domingo. REUTERS/Nikitas Kotsiaris/Eurokinissi

O Partido Popular Europeu (PPE), de centro-direita, conquistou a maioria das cadeiras do Parlamento Europeu, segundo uma primeira projeção oficial divulgada na noite de domingo (25), ao final da votação nos 28 países do bloco. O PPE prossegue como a primeira força política da Europa, com 212 deputados eleitos sobre os 751 que compõem o Parlamento. O Partido Socialista Europeu (PSE) ficou bem atrás em segundo lugar, com 185 deputados.

Publicidade

O bloco "eurocético", que se beneficiou da expressiva vitória do partido de extrema-direita francês Frente Nacional, será provavelmente formado por 140 parlamentares. Para constituir um grupo político no Parlamento de Estrasburgo, os nacionalistas e "eurocéticos" precisarão negociar alianças e formar uma bancada de no mínimo 25 deputados de sete países diferentes, como manda o regulamento da Casa.

Os liberais, representados na Aliança dos Democratas e Liberais, ficaram com 71 cadeiras, seguidos pelos ecologistas, com 55, e a esquerda radical europeia, com 45 (+10).

Eurocéticos precisam de alianças

Os deputados "eurocéticos" não constituem um bloco homogêneo no Parlamento Europeu. O Ukip britânico (Partido da Independência do Reino Unido), por exemplo, poderá contar com 36 deputados (-4). Na categoria de "não-inscritos" estão formações nacionalistas como a Frente Nacional Francesa, os populistas do Vlaams Belang, da Bélgica, FPO, da Áustria e PVV, da Holanda. Eles poderão se coligar a outros extremistas do norte da Europa para constituir um grupo parlamentar de extrema-direita de 25 deputados de sete países diferentes.

A essas legendas, somam-se novas forças antieuropeias que estreiam no Parlamento, como o Movimento 5 Estrelas de Beppe Grillo, na Itália, o neonazista grego Aurora Dourada, e o novíssimo partido antieuro alemão AFD. Esse grupo heterogêneo pode ter conquistado até 67 cadeiras. O grupo já existente de conservadores poloneses e britânicos teria eleito 40 parlamentares.

Os resultados atualizados podem ser consultados na janela abaixo.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.