Acessar o conteúdo principal
Seleção brasileira

Hulk volta à ser titular em treino coletivo para enfrentar Camarões

Hulk (à esquerda) e Bernard treinaram hoje na Granja Comary.
Hulk (à esquerda) e Bernard treinaram hoje na Granja Comary. REUTERS/Paulo Whitaker

A seleção brasileira realizou neste sábado (21) seu último treino da semana na Granja Comary antes de embarcar para Brasília, onde enfrenta na segunda-feira a equipe de Camarões. Felipão comandou um coletivo e, aparentemente, terminou com um mistério. Deu a camisa de titular para o atacante Hulk.

Publicidade

Elcio Ramalho, enviado especial à Copa do Mundo

Depois de ter ficado no banco de reservas contra o México, o camisa 7 da seleção deve voltar a ser titular contra a seleção africana. O treinador Scolari chegou a brincar na hora de distribuir as camisetas para o coletivo ao passar direto por Hulk sinalizando que iria escolher outro jogador, mas depois deu meia-volta e a entregou ao atacante.

Hulk parece ter reconquistado a posição, depois de uma tentativa não muito bem-sucedida de colocar Ramires no ataque. Durante o treino, Felipão deu bastante ênfase nas jogadas de ligação entre meio de campo e ataque. Neymar e Paulinho marcaram gols.

Na segunda parte do treino, Felipão trocou três jogadores que estão com cartão amarelo: Thiago Silva, Luiz Gustavo e Neymar foram substituídos por Dante, Fernandinho e Wiliam, em uma clara demonstração de que quer ter opções caso um dos titulares receba um segundo cartão amarelo e tenha que cumprir suspensão automática.

Contra Camarões a seleção vai atingir a marca de 100 partidas em Copas do Mundo. A seleção deve embarcar às 20h30 do Rio de Janeiro em direção à Brasília, onde deve chegar por volta das 22h30. Neste domingo, o treino de reconhecimento do gramado será no final da tarde, às 18h30, seguido de uma entrevista coletiva.

Copa do Mundo é objetivo mais difícil

A comissão técnica, com o aval dos jogadores, anunciou o cancelamento da folga prevsita para terça-feira. A medida foi interpretada com uma decisão para evitar críticas de que o time estaria rendendo abaixo do esperado.

Na coletiva desta sábado na Granja Comary, o desempenho da equipe nos dois primeiros jogos foi um dos temas abordados com o lateral direito Daniel Alves. O jogador lembrou que vitórias consideradas surpreendentes, como as da Costa Rica, revelam que a competição é muito difícil e existe mais equilíbrio entre as equipes.

Espontaneamente, Daniel fez referências às comparações entre a atual seleção brasileira e a equipe que conquistou a Copa das Confederações no ano passado.

"A gente não é a seleção da Copa das Confederações e nem devemos ser porque estamos jogando um Mundial e essa competição é muito mais exigente. A gente não pode ficar esperando nem tentando ser igual à Copa das Confederações porque esse objetivo (do título do Mundial) é superior e mais difícil", disse o jogador do Barcelona.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.