Acessar o conteúdo principal
Reportagem

"Aluguel de amigos" faz sucesso no Brasil

Áudio 04:27
Os idealizadores do projeto esperam conquistar uma clientela internacional.
Os idealizadores do projeto esperam conquistar uma clientela internacional. www.rentalocalfriend.com

Com a idéia de uma assessoria turística mais aberta e personalizada, o site Rent a Local Friend oferece o aluguel de amigos em diferentes cidades. Mais do que guias turísticos, os participantes se adaptam ao perfil dos viajantes e escolhem lugares diferentes e inusitados a serem visitados.

Publicidade

Com a colaboração de Henrique Valadares

Ao viajar em qualquer país, nos sentimos perdidos, frustrados e muitas vezes sem saber se vivenciamos a cultura local como deveríamos. Pagamos preços exorbitantes por não conhecer o local e os hábitos.

A brasileira Alice criou então o site Rent a Local Friend (Alugue um amigo local), no qual uma pessoa pode “alugar” um amigo durante quatro ou oito horas. Os Local Friends mostram os lugares da cidade, caminhos alternativos, hábitos do local, saem e se divertem com aqueles que os alugaram, entre outras atividades. Tudo começou em há quatro anos, com uma brincadeira de Alice, que morava em Lisboa. Danielle, a diretora do site diz que “Muitas pessoas pediam dicas para a Alice, ou ajudas sobre passeios e outros”. “Um dia, de brincadeira, ela colou no Facebook ‘Eu estou disponível esta tarde, quem quiser me alugar, me avise’ e realmente teve uma demanda. As pessoas levaram isso a sério e então nasceu a idéia do Rent a Local Friend. Isso foi em 2010 e a Alice foi a primeira Local Friend. Isso ficou como um hobbie e agora relançamos esse conceito como um negócio há dois meses atrás.”

Como o site indica, os local friends não são simples guias Eles podem adaptar o tour turístico segundo as preferências do viajante. Caso o usuário prefira ver coisas mais diferentes, descobrir lados inusitados de uma cidade, saber onde tem um determinado tipo de bar, entre outros. E principalmente, o local friend tenta enturmar com essa pessoa e muitas vezes um verdadeiro laço de amizade é criado. Bárbara, uma das mais antigas local friends, diz manter o contato com a maioria de seus clientes. A chef de cozinha de 27 anos diz ter sido “convidada para um casamento na Índia”, dizendo criar sempre um laço. “Geralmente, eu só cobro o 1º tour, porque com o segundo, eu acabo criando um laço de amizade e não acho legal de cobrar. Já o primeiro, é como se a pessoa pedisse um serviço de assessoria turística”, diz Báarbara, de São Paulo. Ela diz também que “muitas vezes, eu crio um laço tão forte com as pessoas que não tenho coragem de cobrar”.

“Eu queria ver a vida noturna”

O nome do serviço, “alugue um amigo”, pode soar estranho, mas uma relação turística mais próxima permite aos viajantes adaptar o tour ao próprio gosto, ver uma cidade grande sob um ângulo diferente e pessoal. Tim, inglês de 32 anos que utilizou o serviço em São Paulo, explica que “um guia turístico é mais estruturado e clássico, feito para agradar um maior número de pessoas”. “Com esse serviço, podemos ter um contato prévio e dizer o que queremos exatamente, então vira algo mais pessoal. Por exemplo, eu queria ver a vida noturna de São Paulo. O nome é um pouco estranho, mas é uma boa idéia, especialmente quando é uma cidade tão grande quanto São Paulo e por pouco tempo, e quando queremos ver a cidade com os olhos de uma pessoa de lá. Eles dão informações que guias ou livros não darão.”

O serviço tem sido especialmente procurado com a Copa, uma boa alternativa para aqueles que viajam sozinhos e querem conhecer a cidade. Ainda mais quando se trata de conhecer uma cidade como um local, como indica Danielle, que diz ter “tido uma demande muito grande” com a Copa. “Em partes, porque nesse momento, só se fala de turismo mesmo que indiretamente. Por exemplo, a minha base de local friends ativos aumentou em 200% e meu número de reservas, aumentou em 300%.”

Para se tornar um local friend, diferentes documentos devem ser enviados. A administração do site evita assim problemas e mantém um controle sobre os inscritos, pessoas que falam várias línguas e interessadas em conhecerem outras. Danielle indica também que o próximo passo é expandir os usuários e local friends fora do Brasil, que ainda conta basicamente com brasileiros.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.