Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Brasileiros realizam sonho de participar de uma etapa da Volta da França

Áudio 10:39
A Volta da França é a principal competição de ciclismo do mundo.
A Volta da França é a principal competição de ciclismo do mundo. REUTERS/Jacky Naegelen

O Tour de France, ou a Volta da França, a principal competição do ciclismo internacional, atrai milhares de pessoas à beira das estradas por onde passam os atletas. Alguns dos aficionados não se contentam em apenas aplaudir e participam de uma da etapas mais difíceis do evento. L'Étape du Tour, uma prova organizada há 22 anos para os amadores nas mesmas condições de uma das etapas de montanha da Volta da França, vai reunir neste domingo (20) nos Pirineus mais de 12 mil ciclistas de cerca de 80 países. A RFI conversou com três brasileiros que vão participar da corrida. 

Publicidade

"Para a gente que se prepara para isso há um ano, é difícil conter a emoção. Nem sei como vou estar na largada da prova, imagine quando terminar!", disse a administradora Sara Velloso, de 47 anos, que vai participar de L'Étape du Tour pela primeira vez.

Ela explica que os brasileiros encontram mais dificuldades para treinar para os percursos de montanha, os mais emocionantes da Volta da França: "Eu tinha que acordar às cinco da manhã, viajar de carro por duas horas, ir para uma região de montanha, subir três ou quatro vezes, o que dava um treino de seis a oito horas, e depois retornar para São Paulo com mais duas horas de carro."

Os participantes da prova são classificados segundo seus níveis de experiência em 12 grupos de largada. Os primeiros 500 lugares são reservados aos melhores colocados da corrida no ano anterior, enquanto os principiantes são colocados nos últimos grupos.

"Meu objetivo é terminar a prova, sem cair nem ser retirada por não cumprir os tempos mínimos em certos trechos. Acho que consigo terminar em cerca de dez horas", afirma Sara. Seu treinamento não se resumiu às horas passadas em cima da bicicleta: "As provas de longa distância exigem um preparo mental. Além disso, fazemos uma alimentação especial já há meses para ter condições físicas de suportar a corrida."

Percurso difícil até para profissionais

No ano passado, o agricultor Gláucio Ermínio Gibertoni, de 48 anos, teve um bom desempenho na prova. Animado, ele recomeçou a treinar assim que voltou para Taquaritinga, no interior de São Paulo. "Larguei no grupo número 10 e terminei no grupo número 3, então fiquei muito feliz com a minha performance e espero repetir o feito do ano passado. Mas só de estarmos aqui na França, vivendo este ambiente maravilhoso da Volta, já é uma emoção muito grande", conta ele.

O trajeto de 148 km vai da cidade de Pau, no sudoeste da França, até o pico do Hautacam, e inclui a ascensão de uma das montanhas míticas da Volta da França, o Col du Tourmalet. Gláucio explica que a etapa reservada aos amadores este ano é considerada difícil até mesmo pelos profissionais, devido às duas grandes montanhas que os ciclistas devem escalar.

Ele afirma que seu objetivo é fazer o percurso em seis horas. Um objetivo que vai exigir grande esforço e concentração, e não o deixa aproveitar um dos grandes trunfos da Volta da França: a beleza das paisagens atravessadas pelos ciclistas. "Por incrível que pareça, eu só reparei na paisagem quando assisti na televisão aos profissionais passando pelo mesmo local por onde eu passei como amador", comenta ele.

Carinho do público

O advogado Érico Dal Lago, de 37 anos, afirma que mesmo sendo uma prova para amadores, L'Étape du Tour permite sentir na pele a emoção de participar da Volta da França. "O carinho do público com os amadores indica o quanto esse esporte é importante aqui na França. As pessoas nos incentivam ao longo de todo o trajeto, como se fossem os profissionais que estivessem passando", descreve ele, dizendo acreditar que o ciclismo vai aos poucos se tornar mais popular também no Brasil.

No dia 24 de julho, os competidores vão fazer a mesma etapa que será percorrida neste domingo por Sara, Gláucio e Érico. A Volta da França termina no dia 27 de julho, com a chegada dos atletas à famosa avenida Champs-Elysées, em Paris, depois de 21 etapas.

Clique em "Ouvir" para ouvir a reportagem completa.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.