Acessar o conteúdo principal
Saúde

Febre do chikungunya já registra 20 casos no Brasil

Áudio 04:03
Febre chikungunya é transmitida pelo mesmo mosquito da dengue e tem sintomas semelhantes.
Febre chikungunya é transmitida pelo mesmo mosquito da dengue e tem sintomas semelhantes. Reuters/Ricardo Rojas

Depois de fazer vítimas nos últimos anos pela África e pela Ásia, o vírus da febre do chikungunya chega ao Brasil, onde já foram registrados 20 casos. “A febre do chikungunya está batendo na porta do Brasil e quer virar residente”, alerta o dr. Adriano Mondini, professor de Saúde Pública, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara (UNESP), São Paulo.

Publicidade

Por enquanto, os casos oficiais mostram que os doentes trouxeram o vírus do exterior. Alguns casos foram de soldados que serviram nas forças de paz da ONU no Haiti, no Caribe. Um outro paciente revelou a doença após uma viagem em junho para a República Dominicana, também na região caribenha.

Mas, assim como a dengue, o chikungunya pode ser transmitido pelo mesmo vetor da dengue, os mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, que são comuns no Brasil. “Basta uma pessoa infectada entrar em contato com um desses vetores e a doença pode se espalhar”, alerta Mondini.

Sintomas e tratamento

As dores articulares provocadas pelo chikungunya são mais severas, mas a doença é menos mortal que a dengue. Não há tratamentos específicos ou vacinas contra a febre. O tratamento é paliativo, com muito repouso e uso de antipiréticos e analgésicos para aliviar os sintomas.

Apesar das semelhanças, a dengue e o chikungunya pertencem a grupos virais diferentes. Enquanto a dengue tem quatro subtipos, o vírus do chikungunya é único. Um dos riscos para a propagação da doença, segundo o especialista, é que um paciente pode fazer um exame de sorologia que se mostra negativo para a dengue, mas que não é necessariamente o caso para outras doenças. As suspeitas de febre do chikungunya devem passar por exames diferenciados, explica.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.