Acessar o conteúdo principal

Paris tem uma semana de eventos de arte imperdíveis

Doze painéis de vidro e metal compõem a cobertura da Fundação Louis Vuitton.
Doze painéis de vidro e metal compõem a cobertura da Fundação Louis Vuitton. © Fondation Louis Vuitton

Três eventos culturais agitam a semana dos parisienses. O presidente François Hollande e a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, inauguram nesta segunda-feira (20) a Fundação Louis Vuitton, um novo espaço de exposições no Bois de Boulogne. Na quinta-feira começa a Fiac, a Feira Internacional de Arte Contemporânea, no Grand Palais, e no sábado será reaberto o Museu Picasso, no Marais.

Publicidade

O jornal popular Le Parisien se refere aos três eventos com orgulho, afirmando que "Paris é a cidade de todas as obras-primas", "a capital mundial da arte durante uma semana". Em seu editorial, o diário considera que Paris continuará sendo vista como uma cidade envelhecida, mas "uma velha dama maravilhosa, insolente e audaciosa, com sua história intimamente ligada à arte". Segundo Le Parisien, a prova desse dinamismo é que os três projetos artísticos reúnem investimento público (Museu Picasso), mecenato privado (Fundação Louis Vuitton) e o mercado de arte (Fiac).

Fundação Louis Vuitton

A nova Fundação Louis Vuitton é um espaço de exposições de arte contemporânea financiado por Bernard Arnault, o homem mais rico da França, dono do grupo LVMH, das marcas de luxo LV, Dior e Sephora, entre outras.

O prédio de linhas fluidas, de madeira, vidro e metal, foi erguido em um dos pulmões verdes da cidade, o Bois de Boulogne, na zona oeste de Paris. O projeto é do badalado arquiteto americano Frank Gehry e teria custado uma fortuna, cerca de 300 milhões de reais, um montante que Bernard Arnault não confirma nem desmente. Dependendo do ângulo de visão, o edifício lembra a forma de um iceberg ou de um veleiro que brota no verde do parque para deslizar na natureza.

Com esse projeto, o bilionário francês, um dos maiores colecionadores de arte contemporânea do mundo, deixa sua marca no patrimônio francês. A Fundação Louis Vuitton abrirá suas portas com obras do acervo, outras da coleção particular de Bernard Arnault e uma exposição temporária dedicada a Frank Gehry.

Fiac

Na quinta-feira, começa a Fiac, a Feira Internacional de Arte Contemporânea de Paris, no Grand Palais. A feira reúne 191 galeristas de 26 países e é um sucesso garantido de público. Galeristas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília são "habitués" do evento.

Museu Picasso

No sábado, será reaberto o Museu Picasso, no Marais. Fechado para reforma durante cinco anos, o museu terá o dobro de espaço que tinha antes. O belíssimo prédio do século XVII foi adaptado para exibir as criações do artista andaluz desde suas primeiras ilustrações, feitas quando ele tinha 14 anos, até pouco antes de morrer, aos 91 anos. A iluminação natural recebeu atenção especial no projeto.

O que o Museu Picasso tem de novo? A fluidez na apresentação das obras, em ordem cronológica e temática, o que torna o trabalho do artista mais luminoso e acessível ao público.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.