Acessar o conteúdo principal
França

Restaurante de chef brasileira vira febre em Paris

Áudio 04:03
Alessandra Montagne em seu restaurante, "O Tempero."
Alessandra Montagne em seu restaurante, "O Tempero." (Foto: Taíssa Stivanin/RFI Brasil)

Basta entrar no restaurante da brasileira Alessandra Montagne em Paris para sentir os aromas de sua cozinha, que reúne o refinamento francês, as referências asiáticas, e claro, sua origem mineira. A chef nos recebe com o sorriso aberto, oferecendo um cafezinho, enquanto administra o “fim” do expediente na hora do almoço. Bem-vindo a “O Tempero”, um pequeno bistrô situado na rue Clisson, no 13° distrito, bairro popular de Paris, que se tornou uma febre na capital.

Publicidade

Capa da renomada revista Gault Millau, o sucesso de Alessandra se deve ao cuidado apurado na escolha dos ingredientes –todos frescos, escolhidos a dedo junto a produtores da região parisiense, além da criativade de suas receitas. O restaurante fica lotado de segunda a sexta, o que a levou a abrir um outro endereço não muito longe dali, tocado pelo seu marido, Olivier, também chef, de origem franco-vietnamita. A paixão pela cozinha veio meio por acaso, muitos anos depois da chegada de Alessandra a Paris, há quase 15 anos.

“Foi uma reviravolta profissional. Em 2000 vim fazer um curso na Sorbonne, conheci meu marido, nos casamos, comecei a trabalhar numa empresa que vende material para pesquisas médicas...a culinária foi se tornando evidente a cada dia que passava. Fui descobrindo a cozinha francesa, que é maravilhosa”, diz.

Como Alessandra e Olivier sempre gostaram de fornos e fogões, os amigos foram os primeiros a experimentar as iguarias do duo. “Eles nos pediram para cozinhar cada vez que tinha uma festa ou um aniversário, um casamento, um batizado. Começamos a gostar muito disso, as pessoas felizes, o lado família, todo mundo comendo junto! Foi então que pensamos em nos lançar de maneira mais profissional”, explica. Determinada, Alessandra aprendeu também as técnicas da patisserie francesa, porque, segundo ela mesma, “se é para fazer algo, faça até o fim. Estava largando um emprego estável e se era para me lançar em alguma coisa, que fosse direito.” Foi assim que,em 2013, foi inaugurado “O Tempero.”

Nascida e criada entre panelas e caçarolas

Nascida no Rio e criada na roça em Poté, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, Alessandra, como a maior parte dos grandes chefs, cresceu entre panelas e cozinheiras talentosas. “Minha avó sempre cozinhou muito em casa, adorava fazer barriga de porco, com a pele bem crocante. Aí imaginei fazer essa mesma receita aqui, da minha maneira, bem adaptada ao gosto francês. Sirvo com legumes fresquinhos, colhidos na região parisiense, o que para mim é primordial, pegarmos legumes com verdadeiros produtores”, diz.

A casa vive cheia desde sua abertura, e para entender esse sucesso, basta dar uma olhada nos comentários publicados na internet pelos clientes. Isso porque, além da excelente comida, Alessandra vende seus sabores por preços mais do que razoáveis –o menu sai por € 15 (R$ 50) com entrada e prato, ou prato e sobremesa na hora do almoço. Esse custo benefício, tão raro de ser encontrado, gerou uma clientela fiel, que disputa cada um dos 30 lugares no restaurante.

Desde que a brasileira se tornou capa da Gault Millau neste ano, a fila na porta não para de aumentar. “Não temos assessor de imprensa, faço comida, o pessoal vem e gosta e foi assim, de boca a boca. O pessoal do guia e da revista vieram comer sem se anunciarem e, depois de comer, pediram para falar comigo. Falei com eles, que propuseram uma entrevista. Quando disseram que eu seria a capa, foi uma surpresa!”, conta Alessandra, que interrompe delicadamente a nossa entrevista para verificar a chegada de ingredientes em seu outro restaurante. Coisa de chef.

O restaurante de Alessandra fica na 5, rue Clisson, em Paris. (www.tempero.fr. Tel: (0) 954 17 4888)

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.