Acessar o conteúdo principal
Correio dos Ouvintes para o Brasil

Correio dos Ouvintes e as dicas para encontrar o amor em Paris!

Áudio 10:53
Os sites de encontros são a nova mania de parisienses e turistas na busca pelo(a) parceiro(a) ideal.
Os sites de encontros são a nova mania de parisienses e turistas na busca pelo(a) parceiro(a) ideal. Reprodução

Por Márcia BecharaEles estão em todos os lugares de Paris: em cartazes publicitários nas estações de metrô, em comerciais nos canais de televisão franceses e silenciosamente funcionando em quase todos os smartphones de parisienses e turistas que visitam a capital de l’amour. Para saber do que se trata, confira o Correio dos Ouvintes desta semana!

Publicidade

Serão playlists com as canções de Serge Gainsbourg? GPS com os melhores endereços parisienses? Listas com os melhores museus e restaurantes para o verão europeu? A resposta é: NÃO!

“Eles” são os sites e aplicativos de encontros com pessoas do mesmo ou de outro sexo, de acordo com o gosto do freguês e da freguesa, é claro! Os nomes não poderiam ser melhores: Adopteunmec.com (ou seja, adoteumcara.com), Celibparis.com (celib é a abreviação de celibataires, solteiros, em francês), Meetic (do verbo encontrar, em inglês), o tradicional Tinder ou mesmo novidades como o Happn, que localiza pessoas próximas a você... Prático não?

Ah, tem até propaganda no metrô de sites de encontros para pessoas casadas que desejam, vejam bem, trair seus parceiros e parceiras! Ah, esses franceses... Moderninhos, hein? Será que Paris continua sendo a capital do amor? Eis a questão!

Tudo leva a crer que Paris se tornou a capital do “faire la gueule”, o nosso bom e tradicional “fazer carão”. Senão, como explicar o sucesso meteórico de sites e aplicativos de encontros para quem não consegue – vejam bem – encontrar pessoas espontaneamente na vida real? Curiosos? Explicação agora com duas internautas brasileiras que testaram – e aprovaram – o novo método.

Confira aqui o comercial do site Meetic.com:

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.