Acessar o conteúdo principal
Meca/Peregrinação

Apesar de acidente fatal em Meca, peregrinação anual está confirmada

Queda de guindaste matou mais de cem pessoas na Grande Mesquita de Meca.
Queda de guindaste matou mais de cem pessoas na Grande Mesquita de Meca. REUTERS/Mohamed Al Hwaity

A peregrinação muçulmana à cidade de Meca, na Arábia Saudita, que reúne anualmente milhões de fiéis, vai começar no dia 21 ou 22 de setembro, como estava previsto, apesar da queda de um guindaste sobre a Grande Mesquita na sexta-feira (11), que causou a morte de mais de cem pessoas, informou uma fonte saudita. O local está em obras de ampliação há anos.

Publicidade

Pelo menos 107 pessoas morreram e 238 ficaram feridas no acidente. O porta-voz das duas mesquitas santas (Meca e Medina), Ahmed bin Mohamed Al Mansouri, citado pela agência SPA, informou que o guindaste caiu às 17h10 locais (11h10, hora de Brasília) "devido a ventos violentos e às fortes chuvas".

O governador da região, príncipe Khaled al-Faiçal, ordenou a abertura de uma investigação, a duas semanas da peregrinação anual a Meca, que reúne milhões de fiéis muçulmanos em todo o mundo. Cerca de 800 mil pessoas já chegaram à Arábia Saudita para o evento.

A Grande Mesquita abriga em seu pátio a Kaaba, enorme estrutura em forma de cubo negro, na direção da qual os muçulmanos de todo o mundo devem se curvar para orar cinco vezes por dia.
As autoridades começaram uma enorme obra pública para ampliar a área da mesquita em 400.000 m², o que permitiria acolher até 2,2 milhões de pessoas.
A mesquita estava rodeada há anos de diversos guindastes.

De acordo com o porta-voz da Grande Mesquita, Ahmed bin Mohamed Al-Mansouri, o guindaste caiu às 17h10 locais (11h10, hora de Brasília) "devido a ventos violentos e às fortes chuvas". O governador da região de Meca, o príncipe Khaled al-Faiçal, ordenou a abertura urgente de uma investigação sobre as causas do acidente.

Obras

A Grande Mesquita de Meca, a maior do mundo, está há anos cercada por inúmeros guindastes devido à realização de obras para aumentá-la. Atualmente, a construção que data do século XVI tem 400 mil metros quadrados e capacidade de acolher 900 mil pessoas. Com as reformas, ela passaria a acomodar cerca de 2,2 milhões de pessoas.

A queda da grua aconteceu na sexta-feira, dia mais movimentado no local, momento tradicional de descanso e oração dos muçulmanos, quando a Grande Mesquita fica repleta de fiéis e, nessa época, também de peregrinos. Segundo o Islã, todo muçulmano deve ir ao menos uma vez a Meca em sua vida, se tiver os meios.

Mortes

A Arábia Saudita tem investido bilhões de dólares em transporte e outras infraestruturas para facilitar o movimento da multidão que participa do evento. Em janeiro de 2006, 364 peregrinos morreram pisoteados em meio a uma correria no local. Dois anos depois, 251 pessoas perderam a vida nas mesmas circunstâncias. Em julho de 1990, 1.426 peregrinos morreram, em sua maioria sufocados em um tumulto em um túnel.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.