Acessar o conteúdo principal

No meio da pandemia, Berlim oferece ajuda financeira a artistas e independentes

Estação central de Berlim.
Estação central de Berlim. Pixabay

A Alemanha criou um enorme programa de ajuda econômica para responder às consequências negativas da epidemia de Covid-19 no país. Mas a capital alemã foi além e criou um fundo público destinado a ajudar exclusivamente artistas e profissionais independentes. Os valores dos depósitos são de € 5 mil (cerca de R$ 29.000), para ajudar essas categorias durante os próximos três meses.

Publicidade

Pascal Thibaut, correspondente da RFI em Berlim

Muito rapidamente, as medidas planejadas de auxílio aos assalariados na Alemanha, como o “desemprego temporário” ou a disponibilização de capital para as empresas, mostraram ser ineficazes no que diz respeito aos trabalhadores independentes, incluindo os artistas.

Por essa razão, o governo da Alemanha criou uma ajuda para essas categorias que não precisará ser reembolsada, com o objetivo de responder rapidamente às suas necessidades. A capital alemã, onde vive a maior parte dessas pessoas, também se mostrou ativa nesse sentido e criou a "subvenção corona", no valor de de € 5 mil (cerca de cerca de R$ 29.000). 

A administração de Berlim, no entanto, não é bem vista pela população. A máquina administrativa local costuma demorar semanas para conseguir executar procedimentos básicos, os canteiros de obras começam e nunca param, sem mencionar o novo grande aeroporto em construção há anos. Artistas, designers gráficos, tradutores e outros trabalhadores independentes, diante de uma perda total ou menor de sua renda devido à epidemia de Covid-19, já estavam se desesperando.

Artistas e independentes contribuem para a atratividade de Berlim

Mas a cidade de Berlim reagiu rapidamente e criou um fundo de ajuda para permitir que eles pudessem sobreviver por algumas semanas. Em uma cidade menos industrial, onde 11% são independentes, mais do que em outras partes do país, é um pouco a própria atratividade da capital que está em jogo.

O servidor do banco público IBB foi assolado por dezenas de milhares de pessoas que tiveram que esperar para resolver seus problemas pacientemente. Mas quando as pessoas conseguiram completar as inscrições e enviar os documentos, o dinheiro chegou às contas em 24 horas, permitindo que muitos respirassem. 150.000 pedidos foram atendidos e € 1,3 bilhões de euros foram pagos a artistas e outros trabalhadores independentes.

Outras regiões também criaram auxílios semelhantes que não devem ser reembolsados. O governo federal também lançou um programa acessível para essas pessoas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.