Acessar o conteúdo principal
Indonésia/tsunami

Tsunami na Indonésia deixa mais de 200 mortos

Beawiharta / Reuters

As autoridades da Indonésia elevaram para 272 o número de mortos no terremoto seguido de um de tsunami que atingiu na terça-feira a costa ocidental da ilha de Sumatra. Pelo menos 412 pessoas estão desaparecidas segundo dados oficiais. O mau tempo dificulta as operações de resgate da Cruz Vermelha que tenta chegar às ilhas Pagai.  

Publicidade

O terremoto aconteceu às 21h42 na noite de segunda-feira, pelo horário local, em uma profundidade de apenas 12,4 quilômetros de acordo com o observatório geológico americano (USGS, na sigla em inglês).

O tremor de terra, de 7,7 na escala Richter atingiu principalmente o arquipélago de Mentawaï, às margens da ilha de Sumatra, uma das mais áreas de maior risco de tsunamis no país.

As autoridades locais chegaram a acionar o alerta de tsunamis que foi retirado logo em seguida. No entanto, o Centro de alerta para tsunamis do Pacífico indicou que o terremoto tinha desencadeado um tsunami com ondas de até 3 metros de altura.

Em entrevista à agência AFP, um porta-voz do centro de gestão de catástrofes, baseado em Jacarta, afirmou que 10 vilarejos haviam sido totalmente arrasados pelo tsunami.

Na ilha de Pagai do Sul, ondas gigantes invadiram até 600 metros de terra firme, destruindo construções e provocando deixando dezenas de pessoas desaparecidas.

Uma associação caritativa da Austrália já se mobiliza para enviar um barco e avião para ajudar as equipes de regaste. Nove turistas australianos que estavam em um barco de turismo estão entre os desaparecidos.

A costa ocidental da ilha de Sumatra é considerada de grande risco para tsunamis por estar localizada em uma área onde duas placas tectônicas, a indo-australiana e a eurasiana, se aproximam a uma velocidade de 5 a 6 centímetros por ano.

Vulcão

Além do tsunami, a Indonésia também está sob a ameaça do vulcão Merapi, um dos mais ativos e perigosos do mundo. O vulcão entrou em erupção nesta terça-feira, causando a morte de 1 bebê de 3 meses, que não resistiu e morreu depois de ter inalado poeira e cinzas vulcânicas.

As autoridades indonésias já ordenaram a evacuação de 19 mil pessoas que vivem em vilarejos próximos ao Merapi. O vulcão, que tem 2.914 metros de altitude, está situado no centro da ilha de Java, em uma região extremamente populosa, a 26 km da cidade de Yogyakarta.
 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.