Acessar o conteúdo principal
Marrocos/atentado

Corpos de franceses mortos em atentado no Marrocos chegam à França

O ataque aconteceu em um café-restaurante, o Argana, localizado na praça Djemma el-Fna.
O ataque aconteceu em um café-restaurante, o Argana, localizado na praça Djemma el-Fna. Reuters

O avião transportando os corpos de oito vítimas francesas do atentado de Marrakech, no último dia 28 de abril, chegou nesta terça-feira a Paris. Um total de 16 pessoas morreram no ataque. Nenhum grupo reivindicou o ato, mas suspeita-se que a rede Al Qaeda na região estaria por trás do atentado.

Publicidade

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, vai presidir uma cerimônia em memória das vítimas no pavilhão de honra do aeroporto de Orly, no sul da capital. Também estarão presentes o ministro das Relações Exteriores, Alain Juppé, e do Interior, Claude Guéant. Depois da cerimônia, o presidente terá uma reunião privada com os familiares dos franceses mortos no Marrocos.

O ataque foi considerado como um ato terrorista pelos governos de Rabat e Paris, apesar da ausência de uma reivindicação. A bomba que provocou a explosão na quinta-feira em um bar bastante frequentado por turistas estrangeiros foi acionada à distância. Das 16 vítimas fatais, 13 eram estrangeiras. Um total de 21 pessoas ficaram feridas.

O atentado de Marrakech é o segundo mais grave cometido no país, depois dos ataques islâmicos de Casablanca, em 2003, que deixaram 45 mortos. O rei Mohamed 6 visitou o local da explosão e prometeu investigações rápidas. Marrakech, cidade histórica, recebe cerca de um milhão de turistas por ano.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.