Acessar o conteúdo principal
Paquistão/Atentado

Talibãs reivindicam atentado no Paquistão para vingar Bin Laden

O duplo atentado suicida visou um centro de recrutamento paramilitar no noroeste do Paquistão, na manhã desta sexta-feira.
O duplo atentado suicida visou um centro de recrutamento paramilitar no noroeste do Paquistão, na manhã desta sexta-feira. AFP PHOTO/A. MAJEED

Pelo menos 80 pessoas morreram na dupla explosão provocada por homens-bomba, no noroeste do Paquistão. Os rebeldes talibãs tinham prometido vingar a morte de Osama Bin Laden e começaram a cumprir a promessa onze dias após a morte do líder da rede terrorista Al Qaeda.

Publicidade

O primeiro atentado suicida para vingar a morte de Osama Bin Laden visou um centro de recrutamento paramilitar da polícia na região noroeste do Paquistão, perto da fronteira com o Afeganistão. O atentado também deixou 60 feridos.

Entre os 80 mortos, 65 eram jovens recrutas da polícia paquistanesa. Os homens-bomba chegaram ao local de motocicleta. Um porta-voz talibã declarou que "este é o primeiro ato de vingança pela morte do mártir Bin Laden", por uma operação especial americana no dia primeiro de maio, em Abbottabad, no Paquistão. Ele advertiu que haverá outros ataques.

Os talibãs do Paquistão condenam a colaboração do governo local na luta antiterrorista travada pelos Estados Unidos. O movimento se aliou à Al Qaeda em 2007.

Avó de Obama ameaçada

A segurança de Sarah Obama, avó do presidente Barack Obama que vive no Quênia, foi reforçada depois que um grupo terrorista africano ligado à rede Al Qaeda fez uma ameaça contra ela para vingar a morte de Bin Laden.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.