Acessar o conteúdo principal
Crise diplomática

Cresce tensão entre Turquia e Israel

O navio turco, Mavi Marmara, no porto de Haifa, em Israel,  no dia 5 de agosto de 2010.
O navio turco, Mavi Marmara, no porto de Haifa, em Israel, no dia 5 de agosto de 2010. AFP PHOTO / JACK GUEZ

Cresce a tensão diplomática entre Turquia e Israel. O ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davutoglu, indicou, neste sábado, que vai entrar na semana que vem com queixa junto à Corte Internacional de Justiça, contestando a legalidade do bloqueio israelense à faixa de Gaza.

Publicidade

A decisão faz parte de uma série de 5 medidas anunciadas ontem por Ancara em represália à insistência do governo de Israel em justificar o ataque à flotilha da Liberdade, em maio de 2010. No total, nove turcos, integrantes de organizações humanitárias, morreram durante a ação contra o navio Mavi Marmara, que tentou furar o bloqueio de Gaza.

"Não se trata de uma questão entre a Turquia e Israel, mas sim entre Israel e a comunidade internacional, o direito e a consciência internacionais, afirmou o ministro turco a um canal de tv local.

A Turquia também afirmou que as posições adotadas pelo estado hebreu podem comprometer as novas forças políticas criadas na região com as revoluções da "primavera árabe".

Ontem, após um relatório da ONU o governo israelense reafirmou que não irá pedir desculpas à Turquia pelo ataque, pois considera que seu direito à defesa é legítimo.

As declarações foram feitas depois que o jornal norte-americano The New York Times divulgou partes de um relatório da ONU sobre a ação contra a flotilha. O documento constata que a marinha israelense “teve uma reação desproporcional mas reconhece o bloqueio marítimo na região.

O documento foi oficialmente entregue ao secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon, nesta sexta-feira, segundo um comunicado da organização.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.