Acessar o conteúdo principal
Líbia/Transição

Mahmoud Jibril é mantido no governo provisório da Líbia

O primeiro-ministro líbio Mahmoud Jibril teve seu pedido de demissão negado.
O primeiro-ministro líbio Mahmoud Jibril teve seu pedido de demissão negado. REUTERS/Chip East

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), Moustapha Abdeljalil, anunciou nesta segunda-feira, em Benghazi, que o novo governo provisório líbio terá uma formação parecida com a que existe hoje. O pedido de demissão de Mahmoud Jibril foi negado e ele continua sendo um tipo de ministro das Relações Exteriores.

Publicidade

"Ontem (domingo), eu apresentei meu pedido de demissão ao CNT, mas eles julgaram que este não é um bom momento para deixar o governo, pois poderia afetar a unidade nacional. Levei isso em consideração e aceitei ficar", declarou Mahmoud Jibril, em entrevista coletiva à imprensa.

Ele se mantém à frente do poder Executivo da Líbia e também acumula o cargo de "chanceler". Jibril avisou que, assim que o país for totalmente liberado, ele deixará o governo, abrindo caminho para eleições democráticas.

O presidente do CNT, Moustapha Abdeljalil, lembrou que a transição política do país vai acontecer assim que for proclamada a liberação total do país, com a derrota definitiva do ex-ditador Muammar Kadafi. Seus aliados ainda mantêm o domínio das cidades de Sirte e Bani Walid.

"Nós pedimos ao povo líbio que seja paciente, pois a hora da libertação se aproxima", disse Abdeljalil.

Líbia terá ministro dos Mártires e das Vítimas de Guerra

Foram mantidos na nova formação os nomes dos ministros do Petróleo e das Finanças, da Informação e da Defesa. O presidente do CNT informou que suprimiu o posto de número 2 do Executivo e anunciou a criação do cargo de ministro dos Mártires e das Vítimas de Guerra.

Reconhecido pela ONU como representante oficial do povo líbio, o CNT havia afirmado no início de setembro que deve dirigir o país até a formação de uma assembleia constituinte, em meados de abril/maio. A previsão é que, um ano depois, a Líbia tenha eleições presidenciais e legislativas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.