Acessar o conteúdo principal
Líbia/Kadafi

Corpo de Kadafi não passará por autópsia

Visitantes fotografam o corpo do ex-ditador Muammar Kadafi, exposto na cidade de Misrata.
Visitantes fotografam o corpo do ex-ditador Muammar Kadafi, exposto na cidade de Misrata. REUTERS

O Conselho Nacional de Transição Líbio anunciou que não haverá autópsia e garantiu que uma investigação sobre as circunstâncias da morte de Muammar Kadafi já está sendo realizada. Centenas de líbios fizeram fila neste sábado para ver o corpo do ex-ditador. 

Publicidade

O CNT (Conselho nacional de Transição) anunciou neste sábado que nenhuma autópsia será feita no corpo do ex-ditador, que foi morto na quinta-feira em Syrte, sua região natal. Ainda não está claro se Kadafi foi executado ou se morreu durante um tiroteio.

Autoridades do CNT garantem que não foi dada ordem para matá-lo e que o ex-líder do regime, que ficou no poder por 42 anos, morreu em um tiroteio no momento da sua captura.

Pouco convencidas, as Nações Unidas e a Anistia Internacional pediram uma investigação para determinar se houve uma execução sumária.

O chefe do CNT, Mahmoud Abdeljalil, confirmou que uma investigação já esta sendo feita para determinar as circunstâncias da morte de Kadafi.

Filas

Centenas de líbios fizeram fila hoje em Misrata, a 200 km a leste da capital Trípoli, para ver o cadáver de Kadafi e de seu filho Mutassim, que também foi morto na quinta-feira em Syrte.

Muitas pessoas vieram de outras cidades para se certificar que a era Kadafi realmente terminou. Quatro ou cinco pessoas eram admitidas por vez no recinto refrigerado de um mercado onde são mantidos os corpos. Muitos tiravam fotos e alguns até posavam ao lado do cadáver do ex-ditador. 

Segundo membros do conselho militar de Misrata, Muammar Kadafi será enterrado em um local secreto.

Em um comunicado divulgado pelo canal Arraï, próximo do antigo regime, a viúva de Kadafi pediu à ONU,  "em nome do combatante mártir Muammar Kadafi", que obrigue o CNT "a devolver os restos mortais dos mártires a suas tribos para que sejam enterrados segundo os rituais islâmicos". 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.