Acessar o conteúdo principal
Palestina/ Unesco

Liga Árabe diz que corte de verbas pelos EUA é ruim para a paz

A conferência geral da Unesco aprovou a admissão da Palestina com 107 votos a favor, 14 votos contra e 52 abstenções.
A conferência geral da Unesco aprovou a admissão da Palestina com 107 votos a favor, 14 votos contra e 52 abstenções. Reuters

O chefe da Liga Árabe, Nabil al-Arabi, disse hoje que a suspensão dos financiamentos americanos à Unesco, em represália à adesão da Palestina pela organização, terá um impacto negativo na construção da paz no Oriente Médio. “Uma tal iniciativa americana influencia negativamente os esforços visando a relançar as negociações de paz”, afirmou, através de um comunicado divulgado hoje pela sede da liga, no Cairo.

Publicidade

Al-Arabi ainda se disse “extremamente surpreso” com a decisão dos Estados Unidos, que fornecem mais de um quinto do orçamento da agência destinada à cultura. A justificativa para o cancelamento é que o país adotou, em 1990, uma lei que proíbe qualquer financiamento da ONU que admitisse a Palestina como um membro pleno.

Todos os 22 membros da Liga Árabe apoiam o pedido dos palestinos de serem aceitos por completo na Unesco. Até ontem, eles eram apenas membro observador da entidade. A aprovação, obtida por 107 dos 173 votos, é vista como um primeiro passo para admissão do país na ONU.

Já Israel analisa como responderá à decisão do conselho executivo da Unesco e estaria estudando a aplicação de sanções à Autoridade Nacional Palestina. O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, reúne-se nesta tarde com seus oito principais ministros para discutir a situação, uma derrota diplomática de peso para os israelenses.

“Nós queremos pesar as nossas reações políticas e diplomáticas. Nós não estamos sozinhos, longe disso”, declarou o vice-ministro das Relações Exteriores do país, Danny Ayalon. “Vamos combinar o que fazer com os Estados Unidos, principalmente.”
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.