Acessar o conteúdo principal
Líbia/ incertezas

Governo provisório teme guerra civil na Líbia

Presidente do Conselho Nacional de Transição, Mustafa Abdeljalil, traça uma estratégia para combater milícias no país.
Presidente do Conselho Nacional de Transição, Mustafa Abdeljalil, traça uma estratégia para combater milícias no país. REUTERS/Esam Al-Fetori

O presidente do Conselho Nacional da Transição (CNT) Mustafa Abdeljalil, declarou hoje que existe um risco de guerra civil na Líbia, caso as milícias revolucionárias que contribuíram para a queda do ditador Mouammar Kadafi não forem controladas. Ele se pronunciou nesta quarta-feira sobre os confrontos entre as milícias locais e os combatentes da cidade de Misrata, que mataram quatro pessoas ontem no centro de Trípoli.

Publicidade

"Nós tínhamos duas possibilidades: ou respondíamos severamente à estes eventos (combates entre as milícias) que levariam a um confronto militar entre líbios que não podemos aceitar, ou então seria o início de uma guerra civil", declarou Abdeljalil, em Benghazi, no leste da Líbia. Ele acrescentou ainda que "sem segurança não há justiça, progresso e eleições. Cada um quer impor sua própria lei. Não existirá segurança enquanto os combatentes se recusarem a render suas armas".

Recentemente, Abdeljalil nomeou para chefe das forças armadas líbias o general aposentado Youssef al Mankouch, proveniente de Misrata, um dos bastiões da resistência a Kadafi. Mankouch, um dos primeiros a participar das revoltas que levaram a queda do regime e à morte do ex-ditador, no dia 20 de outubro, ocupa atualmente o cargo de vice-ministro da Defesa.

A nomeação de Youssef al Mankouch é a primeira medida importante tomada pelo CNT para restabelecer o Exército nacional. Entre os desafios que o general tem pela frente está o de pacificar as milícias rivais que continuam se enfrentando, dois meses e meio após a morte de Kadafi. No dia 11 de dezembro, por exemplo, os soldados do Exército combateram milicianos que queriam tomar o controle do aeroporto internacional de Trípoli.

Com a colaboração de Carla Tomazini
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.