Acessar o conteúdo principal
Irã/ petróleo

Ocidente prepara reação a possível fechamento de Estreito de Ormuz

Iranianos ameaçam fechar o estreito de Ormuz, por onde passa cerca  de um terço do petróleo mundial.
Iranianos ameaçam fechar o estreito de Ormuz, por onde passa cerca de um terço do petróleo mundial. REUTERS/IIPA/Ali Mohammadi

Os países ocidentais se preparam para diminuir drasticamente a dependência do petróleo do Golfo, caso o Estreito de Ormuz seja bloqueado em decorrência dos exercícios militares realizados pelo Irã na região. Conforme a agência Reuters apurou com fontes diplomáticas e comerciais, altos cargos da Agência Internacional de Energia se reuniram na quinta-feira para formular um plano alternativo de abastecimento de petróleo.

Publicidade

A ideia é retirar 14 milhões de barris por dia - quase toda a demanda ocidental - de reservas estratégicas nos Estados Unidos, na Europa e no Japão, entre outras. A utilização de petróleo de outras regiões poderia durar um mês, para compensar o eventual fechamento do estreito pelas autoridades iranianas, por onde transitam diariamente 16 milhões de barris. O volume representa cerca de 35% das exportações mundiais de petróleo.

O Irã ameaçou fechar o canal caso sejam aplicadas novas sanções contra o petróleo iraniano, como fez recentemente os Estados Unidos, em represália ao programa nuclear iraniano. Ontem, o governo americano alertou novamente que vai responder se o Irã tentar bloquear o local. Os americanos mantém uma frota no estreito e asseguram que manterão o canal aberto.

Por seu lado, as monarquias do Golfo garantem já ter um projeto alternativo em caso de aumento da tensão. Hoje, os Emirados Árabes Unidos informaram que vão inaugurar, em maio ou junho, um oleoduto alternativo para escoar a produção sem passar pelo canal. O oleoduto em construção, com capacidade para transportar 1,5 milhão de barris por dia, poderá levar o petróleo para os portos dos Emirados situados na costa leste do Golfo de Omã, desviando do Estreito de Ormuz.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.