Acessar o conteúdo principal
Síria/ONU

Missão da ONU vai negociar aplicação do cessar-fogo na Síria

Kofi Annan, enviado especial da ONU à Síria (e) e o major norueguês Mood (d), que vai liderar a missão de planejamento que chega a Damasco em breve, em foto desta quarta-feira, em Genebra.
Kofi Annan, enviado especial da ONU à Síria (e) e o major norueguês Mood (d), que vai liderar a missão de planejamento que chega a Damasco em breve, em foto desta quarta-feira, em Genebra. REUTERS/Denis Balibouse

Uma missão de cinco ou seis representantes da ONU e da Liga Árabe negocia hoje com autoridades de Damasco o envio de um grupo de 250 observadores que deverão fiscalizar a aplicação do cessar-fogo acertado entre o enviado especial Kofi Annan e o presidente sírio, Bashar Al-Assad. A data limite para o início do cessar-fogo é terça-feira, 10 de abril. Kofi Annan espera a cessação total dos combates nas 48 horas seguintes a essa data limite.

Publicidade

O governo sírio teria começado a retirar as forças de segurança de algumas regiões, mas a informação ainda não pôde ser checada pela ONU e a Liga Árabe. Os opositores denunciam operações militares, hoje, em Douma, perto de Damasco, Alepo, no norte, e Deraa, sul do país.

As forças do regime não dão o menor sinal de retorno às casernas e continuam nas ruas das principais cidades sírias e bombardeiam com frequência os redutos de opositores.

A Rússia, que protege a Síria de uma condenação no Conselho de Segurança da ONU, declarou que nem armados até os dentes os rebeldes vão conseguir derrubar o presidente Assad.

Refugiados

Mais de 1.600 sírios fugiram de combates no país e atravessaram a fronteira para se refugiar na Turquia nas últimas 48 horas, afirmou uma fonte da autoridade turca de gestão de emergência e catástrofes.

Este fluxo massivo coincide com um aumento dos combates nas cidades de Idlib e Azaz diante da proximidade da data prevista para a retirada das tropas do exército conforme o acordo concluído entre o presidente Assad e Kofi Annan.

Desde o dia 15 de março, quando milhares de sírios buscaram refúgio no país vizinho, cerca de 21.300 pessoas já atravessaram a fronteira com a Turquia.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.