Acessar o conteúdo principal
Japão/Bomba Atômica

Japoneses relembram 67 anos da bomba atômica em Nagasaki

Clifton Truman Daniel (d), neto do ex-presidente norte-americano Harry Truman, durante a celebração do aniversário dos 67 anos da bomba atômica.
Clifton Truman Daniel (d), neto do ex-presidente norte-americano Harry Truman, durante a celebração do aniversário dos 67 anos da bomba atômica. Photo AFP / Kazuhiro Nogi

Os japoneses se reuniram nessa quinta-feira para relembrar os 67 anos do ataque a cidade de Nagasaki. A tragédia, que ocorreu três dias após a explosão da primeira bomba atômica em Hiroshima, deixou mais de 200 mil mortos no país. O neto do presidente norte-americano Harry Truman, responsável pelo ataque, participou da cerimônia.

Publicidade

A cerimônia dos 67 anos do episódio aconteceu próximo ao local onde foi lançada a bomba atômica que matou 74 mil pessoas em Nagasaki, três dias após a tragédia de Hiroshima, onde outras 140 mil morreram. O ataque feito pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial marcou a história como a primeira ofensiva nuclear do mundo.

Um representante da família do presidente norte-americano Harry Truman, que ordenou o lançamento das bombas, participou das cerimônias pela primeira vez. Clifton Truman Daniel, neto do ex-chefe de Estado, também se encontrou em Tóquio com os sobreviventes dos bombardeios.

Durante a cerimônia, o prefeito de Nagasaki pediu que o Japão se libere de seus medos nucleares. Tomihisa Taue disse que “mesmo em tempos de guerra algumas ações são inaceitáveis”. Ele também associou em seu discurso as vítimas da catástrofe nuclear de Fukushima em março de 2011, e pediu para o governo adotar uma nova política energética para que a sociedade não tenha medo da radioatividade.

O primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, clamou a abolição das armas atômicas. O chefe do governo também pediu os ataques de Hiroshima e Nagasaki não sejam esquecidos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.