Acessar o conteúdo principal
Rússia/neve

Neve em Moscou e Kiev provoca engarrafamentos gigantes

Congestionamento em Kiev, na Ucrânia.
Congestionamento em Kiev, na Ucrânia. REUTERS/ Gleb Garanich

A neve que continua a cair em Moscou gerou quilômetros de engarrafamento na capital. Nos últimos dias, a ligação com São Petesburgo foi interrompida por conta do mau tempo, e as autoridades pediram aos habitantes que deixassem o carro na garagem.

Publicidade

A neve não parou de cair em Moscou desde segunda-feira, e já havia prejudicado o trânsito na semana passada quando mais de 4 mil veículos geraram 200 quilômetros de congestionamento nas ruas da capital. Segundo os serviços meteorológicos, foi registrado um acúmulo de cerca de 40 centímetros de neve, um nível que normalmente  é constatado em meados de janeiro.

As autoridades russas pediram aos motoristas que deixassem o carro na garagem e utilizassem o metrô para não piorar a situação, de acordo com agência Itar-Tass. A previsão é de que a neve continue a cair no país, onde no interior as temperaturas já atingem 15 graus negativos. A onda de frio ocorre a poucos dias da viagem da presidente Dilma Rousseff à Rússia. Depois de passar por Paris nos dias 11 e 12, ela chega a Moscou no dia 13, onde deverá assinar acordos no setor da defesa.

Frio também chega à Ucrânia

Em Kiev, a neve também interrompeu o fornecimento de energia elétrica em cerca de 300 cidades situadas em 14 de 27 regiões do país, atrapalhando o trafego nas estradas, de acordo com o Ministério das Situações de Emergência. A capital foi uma das regiões mais atingidas. Cerca de 50 carros bloqueados pela neve tiveram que ser retirados. Em Odessa, no sul, três pessoas ficaram feridas na queda de árvores que foram arrancadas pela força da tempestade.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.