Acessar o conteúdo principal
China/tragédia

Desabamentos de terra deixam 111 mineiros mortos no Tibete e na China

Mais de 200 homens participam da operação de resgate no Tibete
Mais de 200 homens participam da operação de resgate no Tibete REUTERS/CCTV via Reuters TV

Um desabamento de terra em uma mina de cobre no Tibete deixou 83 mortos, segundo a agência oficial do país. De acordo com um dos integrantes da equipe de resgate, apenas um corpo foi resgatado, e é improvável que haja sobreviventes.

Publicidade

O acidente aconteceu nesta sexta-feira às 6h, quando um pedaço da montanha, de cerca de três quilômetros de comprimento, desabou em cima de uma mina de cobre. Uma equipe de cerca de 2 mil homens, acompanhados de cães e equipados de detectores, estão vasculhando a região. O acesso à mina, situada a 4600 metros de altitude, e as péssimas condições climáticas, dificultam a operação. Mais de 2 milhões de metros cúbicos de terra cobrem o acampamento dos mineiros.

As autoridades agora temem que novos desabamentos de terra aconteçam na área, onde os bombeiros, por precaução, levantaram um acampamento temporário. A mina pertencia a uma filial da companhia China National Gold Groupe Corporation, uma das maiores empresas estatais do setor. O presidente chinês Xi Jinping, em visita oficial ao Congo, e o primeiro-ministro Li Kegiang, pediram o "máximo esforço"  para salvar as vítimas.

As regiões montanhosas do Tibete estão propensas a vários desabamentos, que tendem a piorar com a atividade desenvolvida nas minas. Nos últimos anos, a China descobriu diversos jazidas de minérios de ferro, segundo as agências governamentais. Na sexta-feira, um outro desabamento provocou a morte de 28 trabalhadores em uma mina de carvão no nordeste da China, segundo as autoridades locais. Treze mineiros puderam ser resgatados dos escombros. As operações de resgate, de acordo com as autoridades, já terminaram.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.