Acessar o conteúdo principal
Egito/Manifestações

Presidente do Egito estende estado de emergência por dois meses

O presidente interino do Egito, Adly Mansur.
O presidente interino do Egito, Adly Mansur. Reuters

O presidente egípcio interino, Adly Mansur, estendeu ontem por dois meses o estado de emergência no país, que está em vigor desde meados de agosto. Segundo seu porta-voz, a medida tem o objetivo de evitar os riscos de novos episódios de violência, que se tornaram frequentes desde o golpe de Estado que destituiu o então presidente Mohammed Mursi.  

Publicidade

Hugo Bachega, correspondente da RFI no Cairo

A presidência interina do Egito justificou a extensão do estado de emergência por mais dois meses devido à situação da segurança no país. A decisão ocorre em meio à ofensiva do governo contra integrantes da Irmandade Muçulmana, que são acusados pelas autoridades de incitar a violência. A medida dá mais poderes às forças de segurança, que podem, inclusive, prender cidadãos sem mandados.

Nos últimos dias, houve um aumento nos ataques contra alvos do governo. Na semana passada, o ministro do Interior egípcio sobreviveu ileso a uma tentativa de assassinato e, na quinta-feira, homens armados atiraram contra dois policiais dentro de uma viatura no Cairo, segundo a agência de notícias estatal.

Na península do Sinai, o Exército egípcio realiza uma grande operação contra militantes, que intensificaram seus ataques.

O estado de emergência havia sido decretado há um mês, após a explosão da violência no país desencadeada pela ação das forças de segurança para dispersar milhares de simpatizantes do presidente deposto, Mohammed Mursi. Centenas de manifestantes islâmicos morreram na operação. Desde então, o governo deteve as principais lideranças da Irmandade Muçulmana e impôs um toque de recolher noturno na maior parte do país.

Mursi, que foi detido após sua deposição em 3 de julho, permanece preso em um local não revelado, e deverá responder às acusações de prática e incitação à violência.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.