Acessar o conteúdo principal
Irã/Programa nuclear

Netanyahu faz campanha contra acordo com Teerã

O premiê israelense Benjamin Netanyahu, em foto tirada neste domingo, 10 de novembro, em Tel Aviv
O premiê israelense Benjamin Netanyahu, em foto tirada neste domingo, 10 de novembro, em Tel Aviv REUTERS/Debbie Hill/Pool

Enquanto o mundo espera o resultado das negociações entre o Irã e o chamado P5+1, grupo formado por Estados Unidos, Rússia, China, Inglaterra, França e Alemanha, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu tenta convencer os americanos de que é melhor “não assinar nenhum acordo do que assinar um acordo ruim”. A campanha do premiê é para evitar um tratado que leve ao alívio nas sanções econômicas contra Teerã em troca apenas da suspensão por seis meses das atividades nucleares do país.

Publicidade

Daniela Kresch, correspondente da Rádio França Internacional em Tel Aviv

As negociações chegaram a um impasse neste sábado, mas serão retomadas no próximo dia 20 em Genebra, na Suíça. Segundo Netanyahu, o Irã teria a intenção apenas de diminuir as sanções contra sua economia, ganhando tempo para desenvolver armas nucleares.

Baseado nesta argumentação, ele exige o fim total do programa nuclear iraniano – incluindo a construção de um usina de polônio na cidade de Arak – e não apenas uma suspensão temporária no enriquecimento de urânio a 20%.

A posição israelense está levando a uma nova crise diplomática com Washington. De acordo com a imprensa local, Netanyahu tenta agora convencer o Congresso americano a não aprovar um possível acordo com Teerã.

Em meio à tensão, Netanyahu pode contar pelo menos uma vitória: um grande aliado político, o ex-chanceler Avigdor Lieberman, do partido ultranacionalista “Israel Nosso Lar”, voltará imediatamente ao cargo, depois de ter sido absolvido na Justiça de acusações de corrupção.

Mas a volta pode atrapalhar ainda mais a já complicada diplomacia israelense. Principalmente, o relacionamento com os palestinos. Isso porque Lieberman, um conhecido linha-dura, é contra a criação de um Estado palestino independente.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.